Públicos: surpreenda-os se for capaz. Por Nayara Brito.

Share Button

Há um tempo atrás, abordei aqui na coluna tema sobre o que nós comunicadores temos feito além de escutar, trazendo uma perspectiva que capta, valoriza e atende as necessidades e expectativas dos públicos. Em outro momento, trouxe para discutirmos um texto sobre o que vem primeiro, a ideia ou a estratégia, de maneira que pudéssemos entender de onde partem os nossos planejamentos de comunicação para as organizações com suas audiências. Novamente destaquei: o que vem primeiro é o público, o que deseja e espera de nós, por meio da comunicação, das organizações.

Mas, e o elemento-surpresa? Hoje trago para a reflexão uma abordagem que vai além do essencial do nosso trabalho e daquilo que rege as nossas construções processuais e protocolares de uma boa gestão comunicacional. A grande questão é: como encantar o público com algo que vá além da necessidade e da expectativa dele, do que possa imaginar ou esperar sobre determinada empresa ou marca? Como descobrir exatamente aquilo que vai surpreendê-lo de maneira totalmente positiva?

Antes de trazer uma resposta, ou melhor, um caminho possível, é preciso perguntar: – Mas… e a empresa? Qual é a expectativa e necessidade dela para com esse público? Como negócio, qual é o posicionamento dela? Onde quer chegar, o que espera oferecer? Ao alinhar as expectativas de ambas as partes, alinhamos também a possibilidade de fazer o elemento surpresa acontecer. E é importante destacar que surpreender não é inventar a roda, mas requer que se saia do óbvio. É sobre surpreender com propósito e relevância; ser simples e genial ao mesmo tempo.

Tarefa difícil? Talvez um pouco. No entanto, é um exercício que coloca-nos, comunicadores, numa posição que nos exige mais criatividade, olhar mais atento às novas possibilidades de interação e relacionamento com os públicos. O elemento-surpresa pode ser traduzido em muitos tipos de ações. Quer uma dica estranha? Não se limite às maiores. Nem tudo que surpreende deve ser gigante e custar milhões. Arrisco dizer que os detalhes encantam muito mais. Pense nisso. Conheça bem os seus públicos, mapeie as necessidades do seu negócio, planeje estrategicamente, defina o momento ideal e surpreenda-os. Você é capaz!

Imagem: English Marketing Works.

Nayara Brito é relações-públicas e dedica suas escritas a temas que geralmente causam inquietações e questionamentos em sua mente. Sempre pautada em assuntos que se originam da comunicação como um todo, procura transmitir um pouco de suas reflexões, experiências e estudos por meio de seus conteúdos. Acompanhe seu trabalho também em https://www.linkedin.com/in/nayarabrito/