5 lições de comunicação interna que 2020 nos ensinou. Por Nayara Brito.

Share Button

Não há como negar: 2020 foi um ano atípico, paradoxal e que nos trouxe muitos aprendizados. No âmbito da comunicação interna, os profissionais se depararam com uma grande valorização da área, uma vez que o relacionamento no mundo do trabalho se tornou peça-chave para que a vida organizacional pudesse continuar: fosse na casa dos colaboradores por meio do home office, fosse pelas inúmeras medidas de prevenção do vírus em suas fábricas.

O planejamento feito para este ano teve de ser refeito. Os canais que precisavam ser revistos e modernizados, foram implantados em poucos dias. As novas dinâmicas de trabalho, as ações de engajamento e a preocupação com o bem-estar dos funcionários passaram a ser consideradas pelas organizações como nunca antes. O mundo do trabalho e da comunicação ganharam novos sentidos e eu, compartilho aqui com vocês as 5 maiores lições de comunicação interna que, para mim, como profissional, serão levadas e praticadas também no pós-pandemia. São elas:

1) Menos estratégias de brindes e mais propostas de valor: tenha um propósito claro e uma intenção significativa em cada ação que a sua área de comunicação interna realiza. Fazer por fazer, entregar por entregar, não rola mais. As pessoas precisam sentir que estão sendo vistas e consideradas em seus aspectos não só profissionais como também humanos e sociais. Pense nisso!

2) No novo normal só cabe o que for essencial: cuidar do volume de informações que corre nos canais da empresa e entre os colaboradores faz parte da saúde da vida organizacional e laboral das pessoas. Vimos o quanto a infoxicação e a infodemia foram alertas a todos nós: tudo o que é demais faz mal. Nutra os seus funcionários com conteúdos priorizados e relevantes.

3) Quanto mais tech, mais touch: o uso de novas tecnologias estão cada vez mais presentes nas organizações e na disseminação da comunicação interna. Entretanto, em meio à tanta tecnicidade e praticidade, existem seres humanos, trabalhadores que necessitam de recursos que vão além da agilidade e da modernidade. Cuide dos aspectos emocionais e sociais dos colaboradores. Tecnologia não é tudo; é uma parte do todo.

4) Colaboradores desconectados: considere que todos os públicos internos – sim, no plural – estejam conectados com as ações e iniciativas das empresas. Se atenha que colaboradores da esfera operacional e fabril estejam incluídos e alinhados nas propostas da organização, em seus canais e campanhas, de maneira que sintam acolhidos e considerados por ela.

5) Vá além da escuta: a pandemia revelou o tom de voz dos colaboradores e a considerou para a tomada de decisões das organizações, principalmente na questão comunicacional. Entretanto, vá além de simplesmente escutar: dialogue! Interação e intenção são pontos-chaves do diálogo. Faça algo produtivo com aquilo que recolher a partir da escuta: atenda necessidades.

E para você? Quais foram as maiores lições que a pandemia te ensinou durante esse período? Compartilhe comigo aqui nos comentários!

Espero que os 5 maiores insights deste ano para mim, possam contribuir com a sua reflexão dos novos tempos e das novas formas de fazer comunicação interna nos próximos anos. Nos vemos em 2021! Boas Festas!

Nayara Brito é relações-públicas e dedica suas escritas a temas que geram identificação e transformam pensamentos. Produtora de conteúdos organizacionais focados em comunicação interna, sempre busca trazer em seus textos o toque especial de uma comunicação mais humanizada. Acompanhe seu trabalho também em https://www.linkedin.com/in/nayarabrito/.