Reconhece a queda e não desanima. Por Neusa Medeiros.

Share Button

Quando viramos a página, surgem novas possibilidades. Reconhecer a queda e não desanimar pode ser o mesmo que levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. É jogar água na fervura das tristezas, dos projetos não concluídos. É traçar um divisor de águas. É virar o jogo, porque não ganhar nem sempre é perder por completo. Pode até ser a salvação!

Quem disse que os tropeços nos deixam sempre no chão. Às vezes, acontecem somente para nos sacudir e nos colocar novamente nos trilhos. Dar uma trégua e lançar a âncora em novos mares pode dar uma estabilizada na vida. Como diz a música do Lulu Santos, ”nem sempre é ‘so easy’ (tão fácil) se viver”.

Se o resultado final não é o esperado, o melhor é aceitar que não temos controle sobre a forma como as nossas ações impactam as pessoas. Ouça o seu querer. Deixe a culpa de lado, aprenda a subtrair o que não agrega valor algum. Reconheça que fez o seu melhor. Embora não seja garantia de sucesso, esse sentimento nos coloca na prateleira de cima.

E quando a vida ficar despetalada, invista tempo nas pessoas, pois é o melhor presente que se pode ofertar. Receber sem ter pedido, oh… coisa boa! Pura conexão com quem está ligado na mesma frequência. Pode não parecer, mas sempre haverá alguém vibrando na nossa sintonia.

O único passo que trará lampejos de felicidade está entre o sonho e a realidade e se chama atitude, que envolve confiança e riscos. Traz medo? Claro que sim. Mas quando não se sentir pronto, lembre-se que ninguém está, pois crescer é um processo que pode ser longo e doloroso, mas imensamente eficaz.

Como já afirmou a escritora Clarice Lispector, “sou sempre eu mesma, mas nunca a mesma para sempre”. Ouça a sua esperança, não os seus medos, suas angústias e dúvidas. Afinal, o primeiro passo não te leva onde você quer ir, mas te tira de onde está e isso pode ser tudo.

Lembre-se que ontem foi ontem e tentar de novo, hoje, pode fazer a diferença. Avante, pois a vida não espera!

Neusa Medeiros é jornalista, com pós-graduação em Metodologia do Ensino Superior. Sócia-diretora da empresa Edição 3 – Comunicação Empresarial, com diversificada atuação na área. Atuou, por vários anos, como assessora de imprensa e professora universitária na Unisinos, e como colunista no Jornal VS, do Grupo Editorial Sinos, onde segue como colaboradora.