“Quem não se comunica... se trumbica”. Por Ligia Leite.

Share Button

Frase clássica do [Abelardo Barbosa] Chacrinha, comunicador inesquecível, reflete bem a necessidade de toda empresa. Independente do serviço ou produto que oferece, a comunicação precisa acontecer de maneira assertiva.

Durante muito tempo, acompanhamos uma comunicação intensa nas grandes metrópoles. Talvez, pela máxima time is money, ou, talvez, pelo número de concorrentes, e até, possivelmente, pela oferta versus demanda.

Fato é que, por muitos anos, grandes empresas e as capitais usavam da comunicação e apostaram suas fichas investindo no que era trend no momento.

Mas, e hoje em dia, o que mudou?

Com a chegada das redes sociais – e a pandemia agilizou o processo -, pequenos negócios entenderam a relevância da comunicação. Inclusive, os lugares que são considerados “interior” também arregaçaram as mangas e começaram a descobrir que existe público para todos.

Tudo começou com a globalização e, de uns anos para cá, vimos empresas investindo em YouTube, Instagram, Facebook e, agora, Tik Tok  – e até mesmo os queridinhos podcasts.

Saber que todos são uma boa maneira de se comunicar é válido. Mas entender que sua empresa precisa estabelecer seu público – e estudar onde ele está -, é fundamental.

Esses dias, li algo que me chamou atenção. Um canal que trata de Agronegócio vai se juntar com um podcast para poder debater e enriquecer o segmento com pessoas que certamente farão a diferença.

O desafio do Agro é, de fato, acompanhar o movimento da mídia e as evoluções de comportamentos. O novo meio de comunicar e ter abertura para educar seu público, sendo ele rural ou não, é de grande valia nos dias de hoje.

A empresa que reconhecer e se adaptar mais rapidamente à comunicação – e seus veículos – já estará um passo à frente de suas concorrentes.

Ligia Leite é graduada em Propaganda e Marketing pela ESPM-RJ. Com mais de 10 anos de carreira no mercado de publicidade, já passou por empresas de pequeno, médio e grande porte, atuando em diversas áreas dentro da comunicação, tais como atendimento, eventos, SEO, e sua grande paixão, o branding. Atualmente, trabalha focada em estratégias para marca em uma agência de publicidade e acredita que o futuro das empresas está ligado a propósitos e relacionamentos.