PAPO DE TERÇA - 'Briefing': o primeiro passo para o sucesso de uma campanha. Por Nathália Corrêa.

Share Button

O termo briefing – ou até mesmo a sua conjugação como ‘verbo’ -, ‘brifar’, são comuns no dia a dia de quem trabalha com comunicação.

Pode parecer uma prática bem simples, mas além de reunir todas as informações coletadas de um cliente sobre determinado projeto ou campanha publicitária, o briefing serve como um pequeno guia para o desenvolvimento do trabalho, sendo o seu entendimento essencial para a aprovação e sucesso do job a ser executado.

Por que há uma exigência dos setores de criação por um briefing bem estruturado? A resposta pode parecer óbvia, não é mesmo? Mas, além dos benefícios descritos acima, esse documento também agiliza o trabalho do criativo por outras vantagens, como:

1. Organizar informações

Além do job solicitado, um bom briefing também reúne informações sobre o cliente, a empresa e o público para o qual a campanha será destinada. Assim, evita informações soltas e ajuda a ter uma visão ampla do que deverá ser executado.

2. Conhecer a expectativa do cliente

Também é importante que o documento descreva o objetivo do cliente com aquele trabalho, o que ele espera atingir para que seja direcionada a melhor estratégia de comunicação, peça publicitária ou campanha.

3. Aprofundar nos detalhes

Quanto mais completo o briefing, melhor para a equipe de criativos que irá executar o trabalho. Uma informação que pareça irrelevante para você, pode ser essencial para quem está desenvolvendo a tarefa.

4. Gerar insights

Nas entrelinhas do briefing, podem surgir muitas inspirações. Para isso, é importante que alguns elementos como propósito da empresa ou até curiosidades estejam presentes.

Muitas vezes, com a correria do dia a dia, alguns profissionais podem acabar cometendo o erro de entregar apenas o que acreditam que será aprovado pelo cliente. E sabe por que isso pode ser um erro? Na maioria dos casos, o cliente procura quem realmente entende de comunicação, marketing e publicidade para oferecer a melhor solução e não apenas fazer o que ele (cliente) já acredita(va) ser o ideal. Portanto, para entender as dores dos clientes e superar as suas expectativas, é essencial conhecê-los. E o meio mais utilizado para aproximar o cliente de quem irá executar seu job é o bom e – nunca – velho briefing.

Imagem: Markus Winkler por Unsplash.

Nathália Corrêa é bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e tem MBA em Marketing Digital. Atua na gerência de marketing e mídias sociais.