EPIFANIA - 6 dicas antes de fechar com uma agência de propaganda. Por Bruna Prado.

Share Button

Com o aumento de empresas e microempresas em todo o Brasil, percebe-se um cenário com maior necessidade de estratégias de marketing para auxílio na diferenciação do produto/serviço. Com isso, agências de propaganda e marketing são procuradas a fim de atender essas demandas e gerar resultados positivos em relação ao posicionamento da marca e, consequentemente, suas vendas.

Embora haja clientela e empresas que atendam os consumidores, uma dúvida é real: o que fazer para escolher a melhor opção para o meu negócio?

Sabe-se que o mercado da área publicitária é competitivo. Existem das mais variadas agências, desde as que atendem somente um segmento (como marketing digital, eventos, vídeos, conteúdo…), como também as agências que se nomeiam como ‘360º’, as quais visam a atender todas as solicitações do seu cliente.

Com tantas opções, neste artigo serão compartilhadas 6 dicas essenciais para se pensar antes de fechar com uma agência de propaganda a fim de esclarecer o que pode ser solicitado e quais atitudes devem surgir por parte do cliente também. Tais dicas foram criadas em conformidade com a experiência adquirida como colaboradora dentro da agência e como cliente final.

1 – Busque referências

Indicações ainda são bem importantes hoje em dia. Da mesma forma que buscamos advogados, médicos, construtores… No caso das agências, também é interessante buscar referências, sejam elas por conhecidos, como também por indicações vistas na web. Opte por conferir as classificações da empresa, checar seu portfolio, cases de sucesso e atuação com seus clientes. Caso encontre avaliações negativas nas mídias sociais, busque entender o porquê do ocorrido e avalie mais opções. Você não precisa necessariamente desistir de uma agência por possuir poucas indicações, mas é importante entender a necessidade de uma boa apresentação para que não tome atitudes precipitadas.

2 – Não se prenda ao tamanho da empresa

Atualmente existem agências de todos os tamanhos, desde as microempresas até as que possuem mais de 200 colaboradores em sua sede. O que acontece quando não se pesquisa a fundo sobre a melhor opção são os ‘pré-conceitos’, como associar agências maiores como ‘mais caras’ e agências menores como de ‘baixa qualidade’. Tais pensamentos até podem ser reais em algumas situações, mas nunca devem ser utilizados como parâmetros para decisão. Isso porque pequenos empreendedores podem deixar de buscar empresas adequadas ao seu rendimento atual e cair em suas vendas por receio de arriscar numa agência de pequeno porte. Vale lembrar que bons profissionais existem em todos os lugares, então saber encontrar tais pessoas é mais viável que considerar somente o tamanho da empresa.

3 – Não procure ações no primeiro momento

Isso infelizmente ainda é um deslize cometido muitas vezes pelos empreendedores que buscam imediatismo na contratação. Uma frase que alerto sempre aos que buscam estratégias de marketing é: ‘não procure ações, procure inteligência’. Isso significa que na primeira impressão, a agência ainda não sabe o que você precisa. Para entender a necessidade do consumidor perante o mercado, é necessário o briefing, muito estudo, dados e estratégia antes de apresentar qualquer ação. Então, tome cuidado com propostas que tenham já um cronograma com ações e investimentos sem estudo prévio.

4 – Solicite a entrega de relatórios de desempenho

Sejam semanais ou mensais, os relatórios de desempenho são recursos altamente importantes para que seja possível definir os indicadores junto com a agência e entender as razões dos resultados e suas futuras melhorias. Solicitar a entrega dos relatórios mediante contrato dará mais segurança em relação à performance da agência, como também dará propriedade à fala e argumentações para os futuros passos.

5 – Se possível, contrate um profissional de marketing

Quando falamos do mundo corporativo, sabemos da importância de uma equipe engajada com suas funções, sendo que há muito a ser exercido dentro da empresa e isso pode complicar a comunicação direta com a agência. Para isso, é indicada a contratação de um assistente ou analista de marketing a fim de fazer a frente com seus fornecedores, pois além de possuir conhecimentos técnicos para conversar de forma mais assertiva, haverá menos ruídos que acontecem comumente quando o dono da empresa faz esse contato diretamente.

6 – Agora é a hora de confiar

Seguiu todos os passos anteriores, encontrou a agência perfeita, e quer tocar seu projeto? Pois bem, agora é o momento da confiança! Este item não é menos importante devido ao fato de que, se você fez uma busca precisa, conheceu uma empresa qualificada e já alinhou a necessidade dos relatórios, então seu projeto estará diante de profissionais relevantes e com repertório no que fazem. Isso não quer dizer que você não deve questionar o planejamento apresentado, mas busque sempre refletir sobre o conhecimento do time contratado e compreenda que uma equipe qualificada em marketing poderá te dizer, de forma mais precisa, o que realmente é bom para o seu negócio. Muito cuidado ao criar estratégias ‘de cabeça’ e impor as mesmas à agência, pois o embasamento teórico e prático vindos da inteligência de uma equipe estruturada de marketing poderão trazer resultados mais eficazes.

Enfim, essas dicas foram formadas a partir de uma visão experiencial dentro dos cenários corporativos e de agências de propaganda, tendo proximidade com a realidade do cliente que tomará suas decisões para garantir um futuro mais promissor para a sua empresa.

Bruna Prado é formada em Propaganda e Marketing, com MBA em Marketing e Redes Sociais e MBA em Mídias Digitais e Inteligência de Negócios. Atualmente em especialização em psicologia corporativa, a autora possui experiência profissional em marketing digital e consumer insights. LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/pradoabr/