Afinal, falta comunicação nas organizações? Por Priscila Barberio.

Share Button

A reclamação que mais escuto durante as reuniões de equipes e, mais recentemente, na reunião de planejamento estratégico, é o fato de que falta comunicação no hospital. Sempre rebato que o fato não é que falte comunicação, pois as informações estão ali, à disposição de todos, seja por e-mail marketing, newsletter ou mural de aviso – que são as principais ferramentas formais de comunicação corporativa em nossa instituição.

Vale lembrar o significado de comunicação

Conforme o Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa Michaelis On-line, comunicação é “ato que envolve a transmissão e a recepção de mensagens entre o transmissor e o receptor, através da linguagem oral, escrita ou gestual, por meio de sistemas convencionados de signos e símbolos”.

Então, posso responder que sim, temos comunicação em nossa empresa, por meio de sistemas convencionados.

O que realmente falta nas organizações

É nesse momento que eu explico aos gestores que o que falta em nosso hospital, que tem mais de 1.000 colaboradores, com perfis muito diferentes – e muitos ainda não têm acesso ao computador na empresa – é a famosa comunicação entre os setores, seja de cima para baixo (diretor – colaborador) ou vertical (colaborador-colaborador).

Isso acontece por diversos motivos, entre eles, pelo fato das pessoas não se verem como parte de um todo, mas, erroneamente, como áreas isoladas. A falta de entendimento verdadeiro do propósito e missão de cada um, e os da instituição, que são salvar vidas e tratar da saúde da população, acaba ficando em segundo plano, ou no esquecimento pela correria das atividades diárias.

O importante papel do líder

Os líderes de cada setor possuem um papel muito importante nesse contexto – que é o de motivar e unir. Motivar sua equipe sobre o papel de cada um, mantendo-os informados de todas as informações e decisões. Unir a equipe e integrar os colaboradores com o todo, formando uma perfeita engrenagem.

Torno a dizer que vai muito além da falta de comunicação – vinda da área de comunicação institucional. Seria mais correto afirmar que é, também, falta de liderança estruturada que una e informe para um bem maior.

Priscila Barberio é coordenadora da área de Comunicação Institucional da Ortopedia no Hospital das Clínicas de São Paulo.
Linkedin – https://www.linkedin.com/in/priscila-seabra-0571251a/