SUSTENTABILIDADE é a palavra!

Share Button

Partilhando – e difundindo – o lúcido posicionamento do pensador Fritjof Capra, o Observatório da Comunicação Institucional ressalta a necessidade urgente de compreensão de todo o significado que está por trás do termo (tão usado quanto mal empregado) “sustentabilidade”.

Crescimento ilimitado num planeta finito é impossível.

“Web of Life” – conceito que Fritjof Capra, pensador contemporâneo, ecologista e autor do best seller “O Tao da Física” (1975), esteve no Brasil em 2012, quando concedeu esta entrevista ao programa “Milênio”, da Globo News, e outra ao – infelizmente hoje extinto – caderno Razão Social (de O Globo), tratando, entre outros temas, de um programa de comunicação (e consequente inclusão social) para uma “alfabetização ecológica” (Ecoliteracy), em que está envolvido – e a necessidade de transparência para a preparação da sociedade para o questionamento e o enfrentamento das crises atuais.

Pensamento sistêmico, não-linearidade, complexidade e um crescimento qualitativo – baseado na própria Natureza – são pensamentos e preocupações que permeiam o discurso, que endossamos. Fundador e indispensável!

Demandas urgentes para um mundo melhor: sustentabilidade, conduta ética e transparência.

Na área específica das Relações Públicas, os atuais integrantes da gestão (mandato 2013-2015) do Conrerp1, seção regional do estado do Rio de Janeiro do Sistema Conferp – Conselho Profissional da categoria – em sua campanha eleitoral, já haviam introduzido o conceito de sustentabilidade como um argumento que extrapola as fronteiras de quem o pronuncia para ganhar concretude só e somente só praticada em rede. Acesse blog.

O próprio partido que Marina Silva (parlamentar que chegou em terceiro lugar na corrida presidencial brasileira de 2010), quer lançar foi batizado, não por acaso, de Rede Sustentabilidade. E aqui não fazemos propaganda, pois somos independentes; o exemplo é que é emblemático demais para não ser mencionado. E é claro que as práticas políticas nacionais não permitem antever que um partido, por mais diferente que seja em sua concepção, consiga colocar práticas verdadeiramente sustentáveis em ação.

Não ao greenwashing!

Uma boa leitura sobre sustentabilidade é esta – acesse link – que recomendamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *