TENDÊNCIAS - 'Nenhum ser humano é capaz de esconder um segredo. Se a boca se cala, falam as pontas dos dedos'. Sigmund Freud.

Share Button

Estamos no mês do amor, na semana dos apaixonados…

Altura em que todos declaram o seu amor, as suas paixões, os seus crushes… nada contra, apenas acho que o amor deve ser celebrado todos os dias e não numa data especial.

Concordo que às vezes as palavras não são suficientes ou, por outra, nem todo o mundo tem a aptidão de se declarar verbalmente, e acaba caindo nos clichés de uma data criada para tal.

E não, não vim falar sobre o amor nem sobre a data que se celebra por entre todos os apaixonados, venho apenas recordar que, mesmo até no amor e nas paixões, a comunicação está presente.

No outro dia, em meio de boa conversa, falamos sobre linguagem verbal e sobre como o corpo também comunica.

Sejamos sinceros, a química entre duas pessoas é absolutamente fenomenal, mas a comunicação é o que nos faz voltar. O que os olhos dizem, o toque e a postura. A linguagem corporal diz mais sobre nós do que pensamos! Como em Sigmund Freud, ‘nenhum ser humano é capaz de esconder um segredo. Se a boca se cala, falam as pontas dos dedos’.

A comunicação não é somente a linguagem verbal, ela é feita em grande parte pela linguagem não-verbal. O importante é que uma esteja em concordância com a outra, de forma que a comunicação seja um processo completo e coerente.

Os seres humanos, em várias ocasiões, transmitem sem perceber uma mensagem verbal diferente da mensagem corporal, o que na maioria das vezes dificulta a compreensão da sua mensagem.

O nosso corpo fala sempre, nas expressões do rosto, olhares, gestos, posturas, tom e ritmo da voz. Por isso, é importante que entendamos a linguagem não-verbal.

O que é a linguagem corporal?

A linguagem corporal é uma forma de comunicação não-verbal. Abrange principalmente gestos, postura, expressões faciais, movimento dos olhos e a proximidade entre locutor e o interlocutor.

Os gestos e as expressões faciais falam muito mais do que as palavras. Albert Mehrabian, pioneiro em pesquisas sobre linguagem corporal, em estudos de 1950 apurou que a mensagem na comunicação interpessoal é transferida na seguinte proporção: 7% verbal (somente palavras); 38% – vocal (incluindo tom de voz, velocidade, ritmo, volume e entonação); 55% – não-verbal (incluindo gestos, expressões faciais, postura e demais informações expressas sem palavras).

Assim se manifesta a linguagem corporal, tão importante quanto o uso das palavras, mas que muitas vezes destoa entre as palavras empregadas e as expressões gestuais adoptadas. E como disse no início, não é só com rosas, chocolates e palavras que podemos declarar a nossa paixão.

É importante interpretar as diferentes linguagens para compreender o comportamento dos outros e se comportar de maneira mais clara e objectiva. Seja no ambiente corporativo ou na vida particular, as pessoas devem considerar os sinais corporais para o aperfeiçoamento das relações e do desenvolvimento pessoal. Esse aspecto sofre influência de factores culturais, sociais e psicológicos e, por isso, o ambiente onde o indivíduo está inserido também determina a forma como ele se comunica.

E porque estamos em semana de namoro e conquistas, sabem que a linguagem corporal é usada também na sedução?

A maior parte da nossa comunicação é feita através da linguagem corporal, tom de voz, movimentos e gestos. Todas essas coisas juntas, tais como expressões faciais, entonação de voz, velocidade da fala, como anda, o forma como se posiciona no mundo, como mantém contato olhos nos olhos, o quão rápido você se move e até mesmo a nossa respiração, dizem sobre quem somos. O seu poder de sedução resultará de como se sente feliz e do modo como mantém o controlo sobre a sua vida. A linguagem corporal é um item crucial no processo da sedução.

As mulheres, por exemplo, são atraídas por homens mais confiantes, dominantes, desinibidos e sorridentes. Isso tudo, obviamente, pode ser demonstrado pela linguagem corporal. No momento da sedução a linguagem corporal é muito importante, pois nos primeiros momentos de interação com uma mulher, por exemplo, elas sentirão firmeza ou não nas coisas que os homens dizem através da análise da coerência entre o que dizem e sua linguagem corporal. Na sedução, você deve falar mais alto do que o normal, usar de uma vibe contagiante e um sorriso no rosto – tudo isso ao mesmo tempo. A junção dessas formas de comunicação irá gerar atração nas pessoas.

Então, neste dia de São Valentim, vamos dar ênfase às nossas emoções através de pequenos gestos que podem revelar mais do que qualquer rosa ou poema… o importante é criar boas memórias!

Sejam felizes!

Sylla Faruk é profissional de Comunicação e Relações Públicas com de 15 anos na área. Sylla, por ela mesma: ‘A minha vocação é a minha maior paixão!’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *