ESG PARA TODOS - Economia circular para vestir. Por Livia Spiniella.

Share Button

Para muita gente que ainda tem dificuldade (ou acha que tem) de entender termos como Economia Circular, Up, aí vai uma dica para a pessoa viver essa realidade: compra-venda de roupas segunda-mão!

Já faz tempo que brechós existem, inclusive de 2020 para 2021, foram criadas cerca de 2 mil empresas nesse segmento, o que representa em média um aumento de 48,5% no comércio do setor, segundo pesquisa do SEBRAE.

Só que agora o segmento está cada vez mais diferenciado. São realidade os chamados Second Hands, com marcas de luxo, e de dia a dia, com produtos de alta qualidade, com uma curadoria impecável, e equipe de atendimento ágil que te ajuda em todo o processo tanto se você for vender ou comprar a roupa.

A partir da dica da minha amiga, consultora de moda, imagens e cores @paulapenna fui conhecer a @troc, parte do grupo @arezzo.

Com facilidade você entra em contato por WhastApp e se identifica como, naquele momento, “pessoa vendedora de roupas”, eles te orientam por um documento quais as marcas (e, acredite, são muitas!) são aceitas, e a questão das condições das peças.

Podem ou não ser pedidas fotos (no meu caso eu mandei pois já tinha), e foi combinado que a retirada das peças (em caixas lacradas e com nome) em casa… mas também dá para você mandar aos locais de recolhimento.

Depois, é dado um retorno com as peças aceitas e um preço de venda como sugestão, sendo possível mudá-lo em até 20%, e as que não forem aceitas, é possível pedir de volta (sendo seu o pagamento desse frete), ou a Troc se encarrega de doá-las. Nesse momento, é criado uma lojinha com seu nome, que pode ser customizada com foto, e divulgada – um bom momento para envolver as pessoas amigas no tema. Conforme as peças forem sendo vendidas, tudo é avisado.

E aí é só esperar o tempo para retirar seu percentual, ou também fazer novas compras por lá mesmo.

Vivenciar o processo de separar a roupa (o desapego), entender que alguém irá comprá-la (ou – só em última instância – serão doadas), receber por isso, e poder comprar novamente, é todo o movimento da Economia Circular. Coloque quem você acha que ainda tem essa dificuldade em entender para fazer o processo, pois, sem dúvida, praticar é o melhor aprendizado!

Livia Spiniella, relações-públicas, especialista em sustentabilidade, trabalhou 15 anos em empresas B2B nos setores industrial, civil e de saúde. Em 2019 montou a Mundo Social, consultoria de Comunicação e Sustentabilidade que ajuda a implantar a nova realidade ESG e a divulgá-la para seus públicos.