Universidade, mérito e conservadorismo. Por Jorge Marcondes.

Share Button

SWOT RRPP UNISO 25112014

Leia a íntegra do artigo de Jorge Marcondes publicado n’O Globo de ontem (27/11/2014), à página 17 – http://oglobo.globo.com/opiniao/universidade-merito-conservadorismo-14671873

COMENTÁRIO

No seminário promovido pela Universidade de Sorocaba em comemoração aos 100 anos de Relações Públicas no Brasil, minha palestra – em 25/11 – abordou a questão da urgente necessidade de reengenharia das universidades brasileiras. Ou a universidade se reengendra ou se tornará irrelevante. E para que, no Brasil, a instituição “universidade” mude em 2020, é preciso que comece a se conceber a mudança hoje, já! De dentro para fora, de preferência, já que a tal da “autonomia universitária” (instituto que mais serve para que se trabalhe menos) tem rechaçado propostas colocadas pelo próprio Ministério da Educação neste sentido. O desafio está em pensar fora do quadrado da Escola de França – modelo que ainda inspira nossos monstros improdutivos, três deles que conheço por dentro: UERJ, UFRJ e USP. Estes jardins de PhDeuses regem-se por uma burocracia encarquilhada cujo poder que emana de reitorias-tapetões povoadas por cupinchas numa base pendular entre a ação-entre-amigos e a picuinha. Confirma-se a “regra número 1 de serviço público”, que ouvi de um gestor universitário, na UERJ: “se você não pode fazer, atrapalhe quem faz”.

Na imagem, SWOT analysis das Relações Públicas no Brasil, hoje, que apresentei no seminário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *