DE PORTUGAL PARA O MUNDO - Um novo Uber para Portugal.

Share Button

Deu em 04/07/2019 no Observador – matéria de Ana Pimentel:

Portugal é o país escolhido pela Uber para realizar diferentes teste de aceitação do público sobre de alguns lançamentos da sua categoria.

LINK – https://observador.pt/especiais/uber-quer-transportes-publicos-na-app-portuguesa-portugal-e-um-dos-nossos-modelos-de-ouro/

COMENTÁRIO

Feliz é o país que é visto por uma empresa tão inovadora no mercado como ‘modelo de ouro’. Sim, Portugal foi escolhida pela Uber para ser local pioneiro de muitas novidades. É o caso das bicicletas partilháveis elétricas ‘Jump’, ou o UberGreen, que utiliza somente carros não poluentes para realizar o transporte dos passageiros. As inovações da Uber surpreendem tanto com as práticas que promovem a sustentabilidade quanto o ponto que, em minha opinião, chamou mais atenção. Vindo de um país em que o transporte público é um grande problema, e que é enfrentado por muitos brasileiros todos os dias, que a Uber projetou no futuro a sua relação com Portugal. Aliar a tecnologia de deslocamento terrestre ao transporte público dos portugueses. Não é genial?

Quem nunca imaginou conhecer o trajeto do ônibus, ou autocarro em português de Portugal, ao alcance do seu celular, sem perder horas no ponto/paragem. A Uber quer tornar o seu serviço mais acessível e integrado a todos os pontos da sociedade. Avaliar a estratégia da Uber em um país como Portugal me enche de esperança que algum dia teremos a confiança de uma organização para projetar inovações para um Brasil mais igualitário e acessível ao povo. O progresso de um país também passa pelos investimentos privados, pela inovação e pelo reconhecimento de crescimento de um país. Contente devem estar os portugueses e tantos brasileiros que aqui moram, por terem a oportunidade de usufruir das novidades de tantas empresas que observam países como ambiente propício ao desenvolvimento e inovação. Ficamos apenas à espera que o Brasil encontre a sua estabilidade econômica e financeira suficiente para que grandes companhias possam encarar um consumidor tão apaixonado por tecnologia, inovação e marketing.

Caroline Kalil Reimann é publicitária com especialização em Comunicação Corporativa pela ESPM-Sul e mestranda em Marketing pela Universidade de Coimbra, Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *