Babel é aqui. Por Manoel Marcondes Neto.

Share Button

Já demos destaque, neste portal do Observatório da Comunicação Institucional, ao despreparo da imprensa (para pasmo geral) em tratar dos temas da CPMI das fake news.

Mas… tudo… sempre… pode piorar: os parlamentares também não estão preparados para tal. É bizarro ouvir os questionamentos toscos de suas excelências sobre os ‘disparos em massa’ de mensagens via WhatsApp.

Assim como acontece nos programas jornalísticos, ficamos ouvindo politólogos, sociólogos, antropólogos e filósofos que nada entendem de comunicação e de marketing. E os jornalistas presentes – apesar de cientistas sociais que também são – parecem estar ali apenas para computar o tempo e chamar os comerciais.

‘Agências’ que não são agências desfilam no noticiário, desde o mensalão da dupla ‘Marcos Valério – Roberto Jefferson’, sem que ninguém faça a afirmação singela que o O.C.I. fez há tempos: É preciso retirar a plataforma WhatsApp ‘do ar’ durante todo o período eleitoral.

Deu n’O Globo de 22/11/2019 (P. 24):

LINK – https://oglobo.globo.com/economia/tecnologia/pressionado-facebook-avalia-mudancas-em-regras-para-anuncios-politicos-24092099

A Europa está ‘no pé’ do Sr. Mark Zuckerberg para que seu nebuloso negócio – que se disfarça de não-negócio – não prossiga causando os estragos da votação do Brexit.

Deu hoje n’O Globo (P. 26), na matéria da Reuters:

LINK – https://g1.globo.com/economia/tecnologia/noticia/2020/02/18/comissario-da-ue-diz-que-facebook-e-que-tem-que-se-adaptar-as-regras-do-bloco-nao-o-contrario.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *