COMUNICAR É PRECISO - Comunicar é preciso porque a verdade é relativa.

Share Button

Seja de onde vier, a informação sem contexto, sem parâmetro de mensuração e de delimitação, não tem credibilidade.

Foi-se o tempo em que se fazia acreditar em ídolos e mitos inquestionáveis em todas as suas incoerências. Não há mais espaço para voltar para o armário com as pautas veladas de manutenção de poder e de alienação.

Toda forma de comunicação que não limita claramente o contexto da mensagem e do objetivo da interação deixa de ser transparente e compromete o retorno do público.

O discurso guardado e a explicação não dada voltam em forma de maus resultados, falta de motivação e adoecimento. Da mesma forma, pontos de vistas colocados como “verdade” transformam-se em barreiras ao diálogo e a possíveis soluções colaborativas.

Ponto de vista não é opinião, esta é uma das suas consequências. Ponto de vista é de onde se olha para determinada situação, envolve o contexto de conhecimentos, nível de consciência, experiências e intenções, posicionamento.

A magia, na minha visão, é reconhecer que cada um enxerga conforme seu ponto de vista e que a oportunidade de compartilhar o conhecimento do contexto exterior e interior é o que pode gerar empatia e melhor entendimento do que se quer comunicar.

Compartilhar opinião não gera compreensão, muito menos engajamento real, embora possa levar à ação (mas isso já é conversa para outro dia). Aproximar os pontos de vista, com o conhecimento e entendimento comum de contexto é o que, de fato, pode gerar atitudes conscientes dos envolvidos, mesmo que mantenham opiniões diferentes, sem que, com isso, sintam como se estivessem fazendo algo “errado” ao enxergarem as coisas de outra forma.

Dar espaço para que as visões diversas sejam compartilhadas e que as escolhas tenham critérios claros é respeitoso e abre espaço para que o contraditório seja fator de riqueza de caminhos e não motivo de descarte, alienação e desmotivação.

Imagens: Canvas – banco de imagens.

Fernanda Galheigo é jornalista com foco em comunicação interna e fortalecimento da liderança. Mãe de gêmeos, é apaixonada pela comunicação como forma de cura, ferramenta de gestão e de qualidade de vida.