Compliance or not compliance. Por Rodrigo Janot.

Share Button

Deu ontem n’O Globo (P. 3):

Algo de novo, então, haverá de ser buscado, pois velhos caminhos não abrem novas portas. A palavra da moda agora é compliance.

LINK – https://oglobo.globo.com/opiniao/compliance-or-not-compliance-22948102

COMENTÁRIO

O texto é oportuno… mas seu autor incorre no mesmo erro comum daqueles que acham que ‘compliance’ é uma coisa, ou um lugar. Melhor seria ter escrito ‘comply or not comply’… mas aí ele teria que explicar ‘comply with something…’ no título… e ficaria longo demais.

O autor acerta quando diz que é moda. E é aí que mora o perigo.

Conheci o termo ‘compliance’ no ano de 1980, quando comecei carreira na Arthur Andersen como ‘trainee’ de auditoria. ‘Compliance test’ designava um tipo de exame que buscava evidenciar se determinada norma presente em manuais de procedimentos era seguida ou não na prática, no dia a dia. ‘Substantive test’ era o outro tipo de exame – quando a auditoria não verificava APENAS a aderência a procedimentos, testada por amostragem, mas, sim, por um exame de TODAS as transações realizadas em um determinado período ou exercício contábil-fiscal, substantivamente.

‘Compliance’, portanto, não é ‘uma diretoria’. E, sequer, ‘um cargo’. É, unicamente, um proceder. E ‘compliance test’, unicamente, a verificação deste proceder. Falar mais que isto sobre ‘compliance’ é moda. E cafona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *