Analfabetismo funcional em comunicação institucional.

Share Button

O artigo ‘Governar pelo Twitter’, publicado no jornal O Globo (P. 2) pelo jornalista Merval Pereira, faz uma peremptória afirmação inicial:

‘O presidente Jair Bolsonaro no cotidiano do governo padece de uma paradoxal dificuldade institucional de comunicação, que não existia no candidato Bolsonaro…’.

Apesar das vírgulas (presentes e ausentes), a frase expressa uma verdade… inconveniente a quem queira gerir alguma coisa, sobretudo um mandato presidencial.

Para os críticos do presidente, esta é uma prova de que seu linguajar tosco reflete um pensamento idem. Porém, ‘normalmente’, são os que não vêem esse mesmo defeito nas falas de seus antecessores – o que é falso.

Para os apoiadores do presidente, na era pós-Bebbiano, Bolsonaro ‘voltou à essência’ publicando ‘lives’… Mesmo ladeado por alguns que, parece, tenham dedicado boa parte da vida ao ‘media training’ – o que é verdadeiro.

Há hipóteses para todos os gostos. Mas a nossa tese, neste OCI, é que – sim – a comunicação institucional do Governo Federal merece uma nota zero… com louvor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *