PAPO DE TERÇA - Como o marketing de experiência do Rock in Rio pode ajudar a sua marca? Por Nathália Corrêa.

Share Button

Este ano participei do evento ‘RD On The Road’, organizado pela Resultados Digitais, e destaco a palestra de abertura, ministrada pelo CEO do Rock in Rio (RIR), Luis Justo. Não sou expert na área de eventos, mas já fui em algumas edições do RIR e todas foram traduzidas por mim como uma vivência incrível. E se você ainda não foi, aposto que apenas o teaser com a música do festival já te arrepia. Você parou para pensar em como a marca consegue oferecer tanta emoção ao cliente?

Um dos caminhos para responder a essa pergunta é aprofundando no que norteia (ou deveria nortear) todas as ações de marketing de uma marca: a proposta de valor. Essa pode parecer uma afirmação óbvia. Mas, reflita novamente ou faça essa mesma pergunta para a sua equipe. Por mais que esteja sólido para você, nem sempre o valor da marca é disseminado entre todos os colaboradores do seu negócio.

A proposta de valor do Rock in Rio é ‘proporcionar experiências inesquecíveis através da música e do entretenimento’. Isso mesmo, eles não usam o termo ‘festival’, porque a marca vai além desse serviço, oferecendo camisas e outros produtos ao público.

Visto que todas as ações de marketing, relacionamento, experiência do consumidor e extensão da própria marca serão conduzidas por esse valor, a definição precisa ser clara e estar escancarada internamente na sua empresa.

Se você, assim como eu, já pipocou de dúvidas para melhorar ou até começar a definir a proposta de valor da sua marca, se liga nesses sete conceitos compartilhados por Justo que irão ajudar a amplificar o seu negócio.

1) ATENÇÃO AOS DETALHES

Para aperfeiçoar a sensação da experiência do cliente, a percepção aos detalhes faz toda a diferença. Você sabe qual é o conjunto de detalhes que a sua marca traz? Aposte neles!

2) OBSESSÃO PELO SEU CLIENTE

Faça o exercício de se colocar no lugar do seu cliente e oriente a sua equipe a fazer o mesmo. Mas, fuja do óbvio. Pense na experiência dele com a sua marca de maneira ampla. Um exemplo citado por Justo foi a preocupação da Disney em distribuir lixeiras em lugares estratégicos dentro dos parques. Como você tomaria essa decisão? A equipe observou durante dias quantos passos o cliente dava com o lixo na mão até achar uma lixeira ou desistir e jogar no chão. Com esses dados, foi calculado o número de passos ideal para a posição e distância de cada lixeira. Realmente, é necessário ter obsessão mesmo, né?

3) PALAVRAS CONVENCEM, EXEMPLOS ARRASTAM

Disseminar a cultura e o valor da empresa entre a equipe não só é importante como faz com que os seus colaboradores encarem a experiência do cliente com o mesmo carinho com que você trata. Ser esse exemplo interno só reflete em bons resultados!

4) DINHEIRO OU PROPÓSITO? MOTIVAÇÃO

Sem dúvidas, o dinheiro é – sim – fundamental. Porém, o casamento entre um bom salário e um propósito é a chave para manter os seus colaboradores motivados. Quando você deixa claro o objetivo e a importância de cada tarefa, de todo processo para o sucesso da empresa, as pessoas se envolvem mais e sentem-se mais motivadas.

5) RESILIÊNCIA

Claro que nem tudo são flores o tempo todo. Aprender a assimilar os imprevistos, aquilo que sai do planejado e persistir seguindo adiante também é um aprendizado primordial.

6) COMPARTILHE VALORES COM SEUS PARCEIROS

Como você escolhe as empresas parceiras da sua marca? Afinal, para associar outra marca à sua, os valores do seu negócio precisam ser muito bem transmitidos para essa empresa, pois a comunicação com o seu cliente está em jogo.

7) COMPARTILHE RESULTADOS

Sim, os números são essenciais e as métricas infalíveis. Porém, busque outras maneiras de mensurar o retorno dos seus esforços. Um ótimo exemplo é analisar a reação dos seus clientes. Auxilie toda a sua equipe a observar e passar esse feedback.

Assim como ajudou a clarear minhas ideias sobre o que eu (como marca) ofereço hoje de experiência para o meu cliente, espero que ajude no seu dia a dia profissional também. Ah! E só para reforçar a eficácia do exemplo usado, os ingressos para a edição do Rock in Rio desse ano já estão comprados e com a presença de uma #brandlover especial: minha mãe!

Imagem: Google

Nathália Corrêa é bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e tem MBA em Marketing Digital. Atua na gerência de marketing e mídias sociais.

3 respostas para “PAPO DE TERÇA – Como o marketing de experiência do Rock in Rio pode ajudar a sua marca? Por Nathália Corrêa.”

  1. Eduardo Côrtes disse:

    Ótimo. Que visão! Muita competência .
    Acho que depois desse artigo . Já vou me render ao Rock um Rio de 2020. Parabéns pelo trabalho ! Sucesso !

  2. Carla Mariano disse:

    Sucesso Nathalia… texto impecável ❤️ Ah… bom RIR pra vc 🤘🏽

  3. Rosalia Mayrink Correa disse:

    Excelente Artigo. Parabéns e sucesso constante nessa linda profissão que escolheu. Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *