OBSERVE-SE - Vigília. Por Mariana Vieira.

Share Button

Não me acorde,

Nem se despeça das nuvens dos meus sonhos.

Não se apavore ainda.

É cedo para sofrer

É tarde para despertar.

Eu, que me distraía pelo ópio do seu perfume,

Recriei meu mundo nas histórias que de ti ouvia.

Na beleza da sua calmaria

Velava meus espantos.

Seu amor me tange o peito

Como o Sol imprime as cores na manhã que o espera.

A minha saudade é orvalho que não seca.

Mariana Vieira é escritora, poeta, artista plástica e advogada. Formou-se em Direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF), atuando notadamente na defesa dos Direitos da Mulher. É autora do livro ‘Sinto muito, eu te amo – a poética dos afetos’, pela Autografia Editora.