O mérito é (só) seu? Sobre redes de apoio X real valor de nossas conquistas. Por Adriana Linhares.

Share Button

‘Pode contar comigo’. Se fosse preciso traduzir essa frase em uma imagem eu escolheria a de um abraço, daqueles que acolhem e dispensam palavras. Mas não só. Cabem aí atitudes ‘salva-vidas’ em momentos desafiantes, em menor ou maior grau. Imagine as seguintes situações:

Sua mãe ficou doente e você contou com a compreensão de seu chefe quando precisou se atrasar para cuidar dela. Aquela vez que você hospedou o cãozinho da sua vizinha quando ela teve uma viagem de trabalho. Ou quando você quebrou o pé e um amigo emprestou uma muleta que ajudou bastante em sua mobilidade.

Mesmo que não tenha vivido algo assim, você, certamente, precisou (e ainda precisa) de ajuda. E, para tanto, contou com sua rede de apoio, o grupo de pessoas que nos permite manter a roda em ação diante de situações críticas, de imprevistos ou simplesmente de sobrecarga na conciliação de tarefas.

O psicólogo americano com origem russa, Urie Bronfenbrenner, explica que as redes de apoio influenciam, inclusive, na produção de estratégias eficazes em situações de crise. Daí a relação com o momento que estamos vivendo, que amplificou o sentido dessa expressão, quase autoexplicativa.

Nunca precisamos tanto olhar para nosso entorno. Palavras como ‘conexão’, ‘cooperação’ e ‘cocriação’ fazem ainda mais sentido. O desafio é coletivo. A incerteza é de todos. A instabilidade não é privilégio de alguns. O que é posto hoje pode ser tirado amanhã. E assim caminhamos contando uns com os outros.

Diploma compartilhado

Uma ex-colega de trabalho me contou que ia se formar. E ao falar sobre o assunto ela mencionava a expressão ‘nossa formatura’ com frequência. Até que me explicou que seus pais tinham feito um acordo com ela e seus outros dois irmãos. Como não haveria condições de custear a formação dos três em cursos em graduação, ela estudaria primeiro e cada um dos dois em seguida. Mas com um detalhe: ao final eles teriam a noção de que não chegaram até ali sozinhos e que o mérito seria coletivo, fruto de pequenos sacrifícios de todos. E ela parece ter assimilado esse ensinamento, de fato. Uma noção rara e real de rede de apoio para viabilização do desenvolvimento profissional.

Filhos para o mundo

Não importa o tamanho das famílias ou seu formato. Monoparental – liderada por uma mulher ou um homem – ou casais homoafetivos. A criação de uma criança não é exclusividade de um casal. É justamente a rede de apoio que permite o cumprimento da ampla agenda familiar com filhos. Ela não tem uma cara definida: pode ser formada por amigos, vizinhos, parentes (próximos ou distantes) ou até pessoas contratadas para essa finalidade, como babás, professores e escolas. Em uma crônica intitulada ‘Admiráveis mães imperfeitas’, publicada no livro ‘Escrever uma árvore, plantar um livro’, a escritora Cris Guerra define que ‘ter um filho é passar a integrar uma irmandade em que sempre haverá uma mão estendida na hora do aperto’. É disso que estamos tratando aqui.

Bastidores de uma decolagem

Do que você precisa para crescer na carreira? A jornalista e empreendedora Leila Pinho, proprietária da agência de produção de conteúdo e mídias sociais Na Mosca Social Media, resolveu fazer uma transição de carreira. Mas para consolidar sua decisão, contou com sua rede de apoio. ‘Quando comecei a plantar o empreendedorismo conversei com minha família. Muitos tinham a crença de que aquilo era arriscado e foi bonito ver que eles foram acreditando em mim. Fui vendo essa transformação. Foi um trabalho em conjunto. A rede de apoio foi muito importante para mim. À medida em que eles foram mudando a postura, foram me ajudando a me sentir mais segura’.

E para você, qual a importância da rede de apoio em sua vida pessoal e profissional? Já reconheceu o quanto aquele colega de trabalho foi fundamental para sua integração na empresa? Qual tem sido o background da sua família para permitir a fluidez do trabalho em home office em tempos de quarentena? São reflexões para reconhecer o valor da mão invisível por trás das nossas conquistas. Pense nisso.

Adriana Linhares possui sólida experiência em comunicação corporativa construída ao longo dos últimos 20 anos nos setores de educação, saúde, bem-estar, terceiro setor e indústria. Jornalista e especialista em gestão estratégica, atua como produtora de conteúdo e copywriter em projetos de marketing de conteúdo e marketing inbound.