O líder gera aprendizado em (sua) equipe? Por Viviane Cupello.

Share Button

A performance da liderança para desenvolver aprendizagem na gestão de pessoas.

Inspiração, Conhecimento, Desafios

Esses três fatores são imprescindíveis quando tratamos de liderança, educação e desenvolvimento humano. Um líder que inspira, conhece seu time, e lhe propõe desafios, tem uma forte liderança potencializadora de aprendizagem.

Mas, como é esse perfil, como ele exerce essa liderança e de que forma ele traz resultados para o desenvolvimento da equipe?

Ao ler essa introdução, já lhe veio à mente algum gestor nesse perfil?

Para contextualizar o porquê dessa provocação e proposta de reflexão de gestão, trago parte da minha história, pois foi quando me entendi nesse papel e perfil de liderança.

Em toda minha docência, havia uma preocupação constante em como desenvolver melhor meus alunos, em como entender quais eram seus canais de aprendizagem e de que forma aprendiam com mais facilidade, visando aprovação escolar e sucesso na trajetória educacional futura.

Essa peculiaridade da observação do desenvolvimento deles me potencializou a validar suas formas de aprendizagem, entendendo melhor como cada um deles aprendia e, de forma individual para a coletividade (aluno para turma), eu abria o leque de atividades e propostas interativas para alcançar os objetivos pedagógicos necessários.

Sem perceber, eu já exercia um papel de liderança na educação e com as pessoas. Visando o desenvolvimento dos pequenos, principalmente na fase de alfabetização, eu já exercia a gestão da educação e das pessoas.

Mas foi na gestão escolar, com meu primeiro time, que me percebi, de fato, como uma liderança positiva, inspiradora, conhecedora, e que propõe desafios, alcança metas e resultados, gerando aprendizado.

E o que, concretamente, fazia diferença nessa liderança?

Escuta ativa, Fatos, Empatia, Validação e Plano de ação

Estar à frente de um time, liderando pessoas, seja qual for o campo de atuação, é sempre desafiador. E não há caminho só do outro pois, ao responder por seu crescimento e o de sua equipe, a ação do líder envolve o contexto pessoal, o contexto da equipe e o contexto organizacional. O desenvolvimento do líder e seu autoconhecimento deverão estar atrelados ao desenvolvimento da equipe e da organização. Às vezes, o líder precisa modificar seu comportamento para saber usar as técnicas com seu time.

Uma das ferramentas mais eficazes a ser utilizada por líderes é o feedback. E ele começa por uma escuta ativa. Com base nos relatos e nos fatos, sem julgamento ou preconceito, o líder usa seu conjunto de ferramentas para estimular o colaborador, aluno ou cliente, a gerar soluções a partir da sabedoria desse próprio locutor. Esses relatos geram empatia no ouvinte, que busca validacão da escuta e, junto com o outro, elabora colaborativamente um plano de ação que gere meta, aprendizado e resultado.

Tal condução de processos na liderança de pessoas é a posição de um líder coach.

Mas, afinal, quem é o líder coach?

É quem utiliza os princípios e técnicas de coaching para desenvolver o capital humano – e com isso aumentar o engajamento, a performance e a produtividade.

Não tratamos, aqui, de uma formação como coach. Mas, sim, de posicionamentos de liderança com técnicas e ferramentas de coaching, como já mencionadas nos parágrafos acima. Quem desenvolve pessoas por meio da educação, visando seu desenvolvimento e geração de aprendizado, deve ter um olhar para o processo individual e coletivo, em busca de entregas e resultados da/com a equipe. Nessa proposta, o líder lidará de modo eficaz com situações que exigem flexibilidade, criatividade e inovação, superando expectativas para obter mais resultados.

Nesta posição, onde a aprendizagem é um processo construtivo e não receptivo, onde o conhecimento é criado por meio da transformação da experiência e liderando nessa perspectiva, com o que o líder impactará?

  • Mudança no centro da aprendizagem – foco no desenvolvimento do outro;
  • Impacto das emoções no processo de aprendizagem – educação emocional será essencial;
  • Contestação das convicções pessoais – o conflito e a quebra de paradigmas;
  • Expectativas divergentes sobre o que e como aprender;
  • Medo de abandonar crenças e hábitos.

Então, o que o líder coach precisa saber fazer?

  • Ter clareza, contexto e direcionamento;
  • Liderar pelo exemplo;
  • Dar feedback;
  • Propor desafios;
  • Prever oportunidades de aprendizado e de crescimento;
  • Saber ouvir e fazer perguntas que geram reflexões;
  • Compartilhar e reconhecer resultados;
  • Ter elevado grau de autoconhecimento;
  • Investir no seu próprio desenvolvimento e no dos outros;
  • Ter senso de prontidão para a mudança;
  • Acreditar genuinamente nas pessoas;
  • Construir relações baseadas na confiança e no apoio mútuo.
    (Fonte FGV)

E quando um time acredita no seu líder pois confia que ele também credibiliza as pessoas, acredita verdadeiramente nelas, em seus potenciais e habilidades, o caminho para o sucesso dessa gestão é gratificante.

“Os analfabetos do século XXI não são aqueles que não sabem ler ou escrever. Mas aqueles incapazes de aprender, desaprender e reaprender”. Alvin Toffler.

Viviane Cupello é amante da Educação, das Artes e de Pessoas. É professora e pedagoga, especialista em Gestão Escolar e em formação na Gestão de Pessoas. Estudou teatro, sempre foi apaixonada pela escrita, escreve poemas no canal ‘Poetizei Poetizamos’ e tem como um dos propósitos de vida o trabalho social. Atua na Educação há 20 anos: é alfabetizadora, lecionou em turmas da Educação Infantil e Ensino Fundamental I, coordenou o turno Integral e ministrou cursos de Escolarização, Atualização e de Formação para adultos. Fundadora da CAPAS – Ações para Educação, acredita no desenvolvimento humano por meio da Educação.