NOVA COLUNISTA: Luana Segato - Congruência para uma vida significativa.

Share Button

A palavra congruência é derivada de um conceito geométrico, onde duas partes são congruentes se elas possuem a mesma forma e tamanho.

De uma maneira metafórica, podemos definir que viver em congruência exige de nós uma igualdade perante o que pensamos, sentimos e fazemos.

Mas qual a real importância de aplicarmos essa igualdade em nossa jornada de vida?

Somos únicos e singularmente detentores de nossos próprios valores, concepções, crenças e sentimentos. Mas viver e fazer escolhas dentro de nossa originalidade é, sem dúvidas, um caminho desafiador, principalmente quando estamos iniciando uma carreira profissional.

Afirmo isso pois, nostalgicamente, lembro-me que no auge de meus dezoito anos, mais ao menos em meados de 1998, eu assistia fascinada, a palestrante Leila Navarro, nos palcos do CONARH (Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas), debatendo temas motivacionais e altamente estimulantes para o mundo de Recursos Humanos.

Lembro-me perfeitamente como eu sonhava em um dia ser uma referência feminina em comunicação como ela. Me imaginar em um palco, narrando histórias, me inundava de energia e alegria.

Nesta época eu estava certa de que gostaria de seguir uma profissão voltada para a área de relacionamento humano, como Psicologia ou Serviço Social, para futuramente poder explorar e discursar temas relevantes voltados às experiências, sabores e dissabores de uma existência.

Mas foi após longas conversas, com meus familiares e amigos, que eu acabei optando por cursar uma faculdade de Administração de Empresas, uma vez que ‘aparentemente’, eu poderia ter uma oportunidade de crescimento profissional e financeiro mais acelerada.

De fato, troquei o emprego temporário na consultoria de Recursos Humanos e iniciei estágio em um Banco. Assim foram oito anos de vivências em duas diferentes instituições financeiras, mais nove anos de atuação na área comercial no segmento de Telecom e dois anos em consultoria empresarial.

Sem dúvida, vivi e aprendi muito nestes quase vinte anos de experiências. Não me arrependo das escolhas que fiz, sou imensamente grata a todo aprendizado e todo processo, mas confesso que me questiono se a jornada até aqui não poderia ter sido menos dolorosa e mais significativa se eu tivesse sido congruente com meu grande sonho de juventude.

Não existe uma fórmula mágica para sabermos qual carreira vai nos possibilitar um futuro promissor e feliz, principalmente quando esta escolha precisa ser realizada precocemente.

Mas agir em direção ao que pensamos e sentimos, priorizando nossos princípios, valores, objetivos, gostos e interesses, não abdicando de nossos verdadeiros anseios, é, de fato, o início para a formação de uma trajetória relevante e expressiva.

Hoje, no auge dos meus quase quarenta anos, iniciei uma nova profissão na qual posso ministrar aulas e palestras, tornando-me assim uma profissional realizada, vivendo um sonho guardado por muitos anos em minha mente e em meu coração.

Espero, encorajar cada ser humano, assim como fez John Maxwell em seu livro ‘Talento não é tudo’:

“Priorize sua vida de acordo com sua paixão, isso pode significar correr riscos necessários para seguir um grande sonho”.

Que você tenha congruência em suas escolhas.

Um abraço,

Luana Segato
Educadora Executiva, Professora, Coach, Palestrante e Pesquisadora do comportamento humano e as influências cognitivas e emocionais do estresse na saúde mental.