EMPREENDEDORISMO FEMININO E COMUNICAÇÃO - Como saber o tom ideal ao escrever um texto? Por Alessandra Assumpção.

Share Button

Você deve saber que existem diversas formas de falar uma mesma coisa, do mesmo jeito que existem diversas formas de se fazer uma atividade.

Ao escrever, você precisa levar em consideração o tom da escrita tanto quanto a mensagem que vai transmitir. Os principais são: formal, objetivo, jornalístico, persuasivo, entusiasta, reservado e fantástico.

Diferença entre tom e estilo

Para começar vamos entender a diferença entre estilo e tom.

O primeiro é um padrão coerente do uso da palavra escrita e da linguagem que se usa. É como se fosse o sotaque, trejeitos, maneiras que usamos ao falar e que é usada na escrita.

Já o tom depende do posicionamento do escritor, que precisa ser consciente. É a atitude que se tem ao escolher o vocabulário na construção de frases e parágrafos.

Principais tons

Os tons podem ser combinados e misturados, um sempre vai predominar, mas eles podem ser parceiros.

Objetivo: Se mantém neutro, sem defender qualquer ponto ou discussão. É útil para tratar de assuntos controversos, pois evita incômodo no leitor. Não tem rodeios e é ótimo para dialogar com o público mais genérico;

Formal: Comunica credibilidade e mantém distância do leitor. Usado em terceira pessoa com gramática e ortografia culta. Ele é mais utilizado quando a persona valoriza escrita técnica e rebuscada;

Jornalístico: Mistura do formal com o objetivo, comunica um fato e não forma uma opinião. Por isso, é utilizado em notícias e responde onde, quem, como, por quê e quando;

Entusiasta: Tem um posicionamento energético positivo ao assunto que está se falando, passando confiança e autoridade. Muito usado em lançamentos de produtos, anúncios e cartas de recomendação;

Fantástico: Muito usado na literatura, tem uso livre de figuras de linguagem como comparações por metáforas. Utilizado para transmitir sensações sem citar as ações, colocando os sentimentos de empatia e estabelecendo conexão entre o personagem e o leitor;

Persuasivo: Tem objetivo de convencimento para o leitor fazer alguma coisa ou escolher um posicionamento. Usado em textos de marketing e colunas de opinião, o objetivo é influenciar o leitor de alguma maneira para determinado produto/serviço;

Reservado: Usado em assuntos polêmicos e sensíveis, tem um senso profundo de respeito com o leitor, principalmente quando atinge um grupo de pessoas, como: doenças, acidentes, desastres;

Conversa: Muito próximo de como se fala, esse tom é usado em e-mails pessoais e mídias sociais. É possível usar emoticons, gírias, contrações que deixam a comunicação mais pessoal. É informal e se aproxima da persona do texto;

Comentário: Informal, a opinião do escritor é escrita claramente e evita-se exageros e posições muitos fortes. No digital, procuramos certas opiniões para decidirmos pela compra de algo.

Como escolher?

Para escolher um deles para escrever seu texto, pense primeiramente no seu objetivo, lembrando que existem tons mais adequados para determinadas situações.

Pense na mensagem que quer passar e quem é o público que vai receber. Liste o objetivo pensando nos tópicos que você vai comunicar com o seu texto, pois o leitor precisa se reconhecer, entender que você está falando com ele para que a mensagem seja entregue com efetividade.

Fontes de pesquisa: Agência Mestre, Rock Content, Resultados Digitais, Jornalismo e comunicação.

Alessandra Assumpção é founder da Madame Conteúdo, uma empresa de produção de conteúdos, consultoria, mentoria e workshops de marketing de conteúdo para criação de textos criativos, autênticos e persuasivos. Apaixonada pelas palavras, é jornalista e copywriter que está em constante busca de inovação e da utilização das palavras que expressem a melhor comunicação de forma genuína e poderosa. Para saber mais sobre o seu trabalho, acesse: www.madameconteudo.com.br ou @madameconteudo ou  https://www.linkedin.com/in/alessandraassumpcaomkt