DNA DE MARCA - Gestão de crise: caso Neymar.

Share Button

Neymar novamente chamou a atenção de toda a mídia depois de ser acusado de estupro e investigado por crime de informática por expor fotos íntimas em um diálogo digital com a mulher que o acusou.

Vamos analisar o caso: Neymar é um jogador mundialmente conhecido, a acusação de estupro logo percorreu todas as manchetes, e ele sabia que sua imagem já estaria começando a ser manchada a partir desse momento. Deixar o caso em segredo, envolvendo apenas os advogados e a Justiça não foi uma opção escolhida por ele. Neymar decidiu se defender perante a opinião pública e, sendo assim, publicou nas suas redes sociais uma conversa que teve com a mulher via WhatsApp. Porém, tal conversa continha fotos íntimas, e no final das contas o jogador acabou sendo acusado por (mais um) crime.

A partir da divulgação do diálogo surgiram vários memes com frases utilizadas na conversa e o público pareceu esquecer o caso de estupro e também o fato da conversa conter fotos íntimas. Uma grande parte de pessoas começou a defender o jogador.

Será que aquela foi a melhor escolha? Vamos analisar qual foi a atitude de Cristiano Ronaldo após também ser acusado de estupro no ano passado.

Quando o caso veio à tona, Cristiano Ronaldo se defendeu. O atacante afirmou que o sexo entre ele e sua acusadora fora consensual. Pelas redes sociais, o atacante procurou negar todas as acusações, apelidando-as de ‘fake news (notícias falsas).

‘O que foi publicado é uma fake news, eles querem se promover usando meu nome. É normal, eles querem se tornar famosos com o meu nome, é parte do meu trabalho, mas eu sou um homem feliz e está tudo bem’, afirmou, tranquilamente, em seu perfil no Instagram.

Cristiano Ronaldo se defendeu em suas redes sociais, mas para isso não precisou expor a mulher envolvida no caso, evitando mais prejuízos para sua imagem. Já no caso de Neymar, não foi isso o que aconteceu. Alguns patrocinadores se pronunciaram e se mostraram preocupados com o ocorrido: ‘Nós estamos cientes e preocupados com as sérias alegações. Continuaremos acompanhando a situação’, afirmou a Mastercard por meio de um comunicado. O posicionamento da Nike não foi muito diferente: ‘Estamos profundamente preocupados com essas acusações e seguimos acompanhando de perto a situação’, diz a nota a respeito.

Neymar fez certo ao se pronunciar para seus fãs sobre o caso, mas expor a mulher divulgando suas fotos íntimas foi algo totalmente errado. O objetivo era preservar sua imagem, mas sem uma ótima assessoria e utilizando a estratégia errada, o resultado foi um enxame de memes e mais uma acusação. Mesmo que o jogador estivesse desesperado para se defender é sempre importante pensar com calma nas atitudes a serem tomadas.

Maria Gabriela Tosin é graduada em Relações Públicas pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Cursa especialização em Mídias Digitais na Universidade Positivo. Atuou como pesquisadora na área de artes e mídias digitais. Atua como produtora de conteúdo na agência Seward Comunicação Integrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *