DHE - DESENVOLVIMENTO HUMANO NA EDUCAÇÃO: ​Quando a poesia finalmente fez algum sentido em minha vida! Por Viviane Cupello.

Share Button

A educação emocional e o desenvolvimento humano.

A Pedagogia me trouxe não só técnica e competência para educar, mas também um autoconhecimento que eu não imaginava! Ela, sozinha, não merece todo mérito. Mas, a partir dela, na medida em que meus propósitos e metas na vida se alinharam, pude perceber o quanto cada conhecimento para alcançar o outro fazia eu me aproximar mais de mim mesma. Essa alfabetização emocional nos convida ao nosso interior e também favorece as pessoas com quem nos relacionamos, pois muitas vezes essa identificação externa promove esse encontro interno.

Nessa busca pelo autoconhecimento, pela aceitação, pela identificação e pelo controle das minhas emoções, pude perceber os sentimentos e modificar alguns comportamentos. Essa inteligência emocional nos promove melhor capacitação e habilidade profissional. Particularmente, buscando ser uma melhor professora, educadora e coordenadora, aprendi a cuidar mais de mim para, fortalecida, poder ajudar o outro a crescer, pessoal e profissionalmente. É a educação e a gestão de pessoas em aliança para o desenvolvimento humano.

Assim, e intensa como sou (como toda boa ariana), encontrei, nos poemas, um canal de abertura para expor minhas alegrias, angústias, princípios, fortaleza e fraquezas. Sim, fraquezas… porque, me humanizando, alcançarei mais pessoas, assim como você, que está lendo esse artigo.

Então, o Poetizei Poetizamos nasceu! Minimamente com a ideia de alcançar as pessoas, sintonizando sentimentos através de textos.

Vai lá, desce um pouquinho, leia esse primeiro momento aqui. Nos próximos, pode ser que seu ‘bichinho educativo’; te morda e não faça mais você largar esse hábito.

Se eu, de alguma forma, puder te ajudar, seja emocionalmente, socialmente, cognitivamente ou apenas para entretenimentos, já estarei, daqui desse lado, muito feliz!

Poetize-se, poetizemo-nos. Poetizei. Poetizamos?

‘Lamento, eu não posso mais ficar.

Eu não caibo mais nas suas expectativas e nem atendo mais as suas necessidades.

Talvez um reflexo meu ainda te atinja, causando em você a sensação de minha felicidade. Mas é ilusória!

Eu não me sirvo mais dos teus anseios.

Eu não me sirvo mais das suas metas.

Eu não me sirvo mais dos teus objetivos.

Já estamos há tempos caminhando em linhas perpendiculares que, vez em quando, se tornam paralelas. Mas é tão momentâneo que, num piscar de olhos, na próxima cruzada, já se desfazem de manterem-se na mesma direção e sentido.

Solte-me, liberte-me! Será mais justo e verdadeiro para ambos que meus voos possam ser vividos em outros lares, com outros pares, para outros olhares.

Nada foi em vão. Nossa linda história sempre será eternizada. Mas, dessa vez, cada um com a sua trajetória!’

Poetizei. Poetizamos.

Viviane Cupello é amante da Educação, das Artes e de Pessoas. É professora e pedagoga, especialista em Gestão Escolar e em formação na Gestão de Pessoas. Estudou teatro, sempre foi apaixonada pela escrita, escreve poemas no canal ‘Poetizei Poetizamos’ e tem como um dos propósitos de vida o trabalho social. Atua na Educação há 20 anos: é alfabetizadora, lecionou em turmas a Educação Infantil e Ensino Fundamental I, coordenou o turno Integral e ministrou cursos de Escolarização, Atualização e de Formação para adultos. Fundadora da CAPAS – Ações para Educação, acredita no desenvolvimento humano por meio da Educação.