COMUNICAR É PRECISO - Relevância no segmento: a importância dos espaços em branco.

Share Button

A comunicação sem excessos e com significado.

Estamos em um momento de explosão da comunicação por meio das redes sociais, quando se misturam os espaços privado, corporativo, público e comercial, emocional e racional. É preciso se colocar de forma relevante para não se diluir neste mar de mensagens.

Os organismos estão exaustos da poluição de conceitos, métodos, ferramentas, promoções. Busca-se algo que converse com o público, que permita a formação de sentido conjunto, de significado íntimo real.

Um exercício de se colocar na perspectiva do outro para vislumbrar como ele gostaria de ser tratado. Neste movimento, é possível descobrir que a maior relevância de uma marca pode se dar justamente nos ‘espaços em branco’.

O significado no hiato. Não entregar pronto, o tempo todo, as mensagens que interessam à marca, mas o que interessa ao público, o que o nutre e não o intoxica, o que comungam.

Limpar do relacionamento por meio das redes, as comunicações que não agregam valor. Muitas vezes, se colocar como canal de escuta, de espaço para compartilhamento das angústias e necessidades vai ser mais relevante do que oferecer uma solução inovadora e maravilhosa para o mercado. Maravilhosa para quem?

É preciso higienizar a comunicação também, como diria a professora Vânia Bueno (Aberje). Para ser relevante menos é mais, se este ‘menos’ for repleto de significado, se esta comunicação chamar o público para dançar junto e não para consumir simplesmente…

O que acha disso? Faz sentido para você?

Imagens: Wiki Commons

Dançarina: By Steven Pisano from Brooklyn, NY, USA – Battery Dance Festival – Lori Belilove & The Isadora Duncan Dance Company.

Crianças: By Ejvanbelle.

Jardineiro: By Douglas Iuri Medeiros Cabral.

Fernanda Galheigo é jornalista com foco em comunicação interna e fortalecimento da liderança. Mãe de gêmeos, é apaixonada pela comunicação como forma de cura, ferramenta de gestão e de qualidade de vida.