(COM)CONTEÚDO - O Marketing de Conteúdo e a defasagem de bons profissionais. Por Carolina Piscina.

Share Button

Você já deve ter percebido que a bola a vez no Marketing Digital é o Marketing de Conteúdo. Grande parte das agências de publicidade estão se desdobrando para criar suas equipes especializadas em conteúdo e poder ofertar este item tão fundamental – atualmente – aos seus clientes.

Com isso, uma enorme quantidade de vagas para assistente de conteúdo, analista de conteúdo, coordenador de conteúdo, gerente de conteúdo e muito mais, estão sendo criadas. Porém, a realidade que encontramos no mercado de trabalho é a de profissionais despreparados para assumir tais posições. Eu mesma, quando entrei para a área, não tinha a menor ideia do que se tratava e fui aprendendo no dia a dia, com muito estudo e curiosidade. Mas a falta de preparo veio desde a faculdade.

As instituições de ensino superior têm tentado melhorar a grade do curso de Jornalismo e têm tentado se adaptar ao mercado de trabalho, é verdade. Mas, ainda assim, elas preparam muito bem os jovens para o mercado tradicional: em geral, redações e assessorias de imprensa. A realidade que o jovem encontra ao ingressar no mercado de trabalho, atualmente, nada tem a ver com essas duas áreas, que estão cada vez mais enxutas e saturadas. As oportunidades estão voltadas às agências e empresas com suas próprias áreas de marketing e que, claro, trabalham o Marketing de Conteúdo.

É também verdade que os jornalistas se adaptam bem nesse meio e têm facilidade em entender as necessidades e produzir conteúdo com certa qualidade. Entretanto, a maioria das empresas e agências produzem conteúdo sem verdadeiramente entender qual a função dele, o que os clientes esperam e quais as características específicas desse braço do marketing digital.

O resultado disso? Marcas com comunicação vazia nas redes sociais, desperdício de potencial, de dinheiro e de tempo, tanto das empresas quanto dos profissionais. Nesta coluna, irei abordar, mensalmente, o Marketing de Conteúdo, a fim de provocar reflexões, soluções e uma visão efetiva desse tipo de comunicação.

Carolina Piscina é jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cursando MBA em Marketing Digital na FGV. Atualmente, coordena o marketing da maior importadora de vinhos portugueses do Brasil. Já atuou em redação, como freelancer, e coordenou uma equipe de conteúdo em agência de publicidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *