CAFÉ COM GESTÃO - O futuro das agências. Por Patricia Bartuira

Share Button

Olá,

Nesta minha primeira coluna, eu gostaria de questionar: – Você sabe qual o futuro da comunicação corporativa? – As agências vão sobreviver às mudanças que o mercado está impondo?

Nesta semana, muitos profissionais de comunicação foram até Austin, no Texas, para tentar achar uma luz durante a SXSW. Mas, pelo jeito, nem nós, nem a grande maioria das agências brasileiras, têm essas respostas.

Tive a oportunidade de trabalhar em algumas, manter contato com colegas ou visitar outras – e, vou deixar claro aqui -, na minha humilde opinião, a grande maioria das agências de comunicação do Brasil têm uma dificuldade imensa de lidar com gestão. E isso está acabando com suas chances de serem vistas como parceiras por seus clientes.

Por isso, quero abrir aqui um espaço para falarmos sobre o assunto.

Agências menores e também as que se dizem mais bem estruturadas compartilham o mesmo erro: consideram que o profissional que é um excelente atendimento será, obrigatoriamente, um ótimo gestor de pessoas; um sagaz caçador de contas e um resolvedor de burocracias chatas (além, é claro, de ter as ideias mais brilhantes e atender impecavelmente o cliente atual).

– Fez você lembrar de algo?

Se a agência é pequena, a justificativa é a de que não existem recursos. Se a agência é grande, o funil estabelecido só deixa os profissionais ‘mais qualificados’ chegarem à posição de gestão. Mas qualificados em que? No geral, são jornalistas, RPs e publicitários que foram treinados para serem criativos, escreverem bem e terem conhecimento razoável de diversos segmentos, para atender clientes específicos. A grande maioria nunca viu ou seguiu metas empresariais. Não foi treinado para, por exemplo, contratar, gerir e, muito menos, demitir alguém da equipe.

Enquanto no mundo da publicidade um profissional criativo pode chegar a um cargo de liderança sem o peso da meta de prospects, no de RP não existe esta possibilidade.

As pessoas vão trabalhar pressionadas, principalmente, pela insegurança do cenário econômico. A causa número 1 de estresse laboral entre os brasileiros deixou de ser o excesso de tarefas. Agora, o que mais causa angústia nos profissionais do país é o medo de perder o emprego, como apontou uma pesquisa da International Stress Management Association (Isma-BR). O fator ‘desequilíbrio entre esforço e recompensa’ passou da 4ª. para a 3ª. posição no ranking de fatores que mais causam mal-estar.

– E em um mercado onde cada vez mais se faz de tudo, quem sairá na frente? O preço mais justo? A ideia mais criativa? Quem terá a melhor equipe?

Caso tenha sugestões de pontos ligados ao tema, fique à vontade para comentar!

A essa altura você talvez já tenha se perguntado ‘quem é essa pessoa que quer dar opiniões?’

Sabe aquelas voltas que a vida dá? Foi numa delas que cheguei até aqui.

Sou uma publicitária que sonhava em criar o jingle que grudasse na cabeça das pessoas e ‘comerciais’ que fossem veiculados no horário nobre da TV. Eu queria ganhar prêmios e ter como meus melhores amigos os Mestres da propaganda!

Mas a vida nos mostra que, às vezes, só nos faltam opções na hora de sonhar. E ainda bem que ela me deu mais algumas…

Como uma publicitária, acabei me tornando uma boa profissional de comunicação.

Cheguei ao Olimpo dos publicitários… Cannes… Mas como jurada de PR! De amigos, tenho a honra de dizer, tenho os melhores profissionais de comunicação corporativa da indústria brasileira. Como chefes e modelos, mentes brilhantes que me ensinaram que há maneiras muito mais efetivas de influenciar a opinião pública do que o horário nobre da TV. Como clientes… ahhh, os clientes!!! Os mais diversos assuntos, as mais sensíveis situações e os momentos mais únicos que já tive. Pretendo compartilhar algumas destas histórias por aqui em breve.

Até breve!

Patricia Bartuira é profissional de comunicação corporativa com mais de 18 anos de carreira, apaixonada por tecnologia, inovação e, acima de tudo, gente! Passou por algumas das mais importantes agências do Brasil e foi Jurada da categoria de PR do Festival de Cannes 2018.

Dúvidas, criticas ou sugestões: patricia.bartuira@icloud.com

4 respostas para “CAFÉ COM GESTÃO – O futuro das agências. Por Patricia Bartuira”

  1. Daniela Barbará disse:

    O importante é não deixar de sonhar!
    Belo texto!

  2. Sueli disse:

    Muito bem Patrícia!
    Bem colocado.

  3. Rodrigo Delazari disse:

    Uma agência é antes de tudo uma empresa. Muito bom o artigo minha amiga. Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *