BRANDED CONTENT - Diferenças entre branded content e marketing de conteúdo. Por Suellen Amorim.

Share Button

Como identificar qual é a melhor opção para a sua empresa?

No texto da minha coluna anterior, você descobriu porque o branded content se tornou o queridinho de muitas empresas para a construção de uma estratégia de marketing. Agora, vamos ver as diferenças entre o branded content e o marketing de conteúdo, e qual deles escolher para ir direto ao ponto na resolução da necessidade da sua empresa.

Muita gente confunde as duas estratégias, ou acha que se tratam da mesma coisa. Mas não é bem assim. Como já sabemos, a preocupação do branded content é posicionar a marca como autoridade em um assunto, criando em seus clientes a sensação de que é líder em vendas ou, pelo menos, a mais indicada quando se trata daquilo que vende. A intenção é que o cliente se recorde instantaneamente de sua marca quando precisar de um produto com as funcionalidades que a sua empresa oferece. Embora esta seja uma estratégia que pode explorar a imagem da
marca de forma sutil, o branded content é uma forma um pouco mais ‘egoísta’ de produzir conteúdo, visto que seu objetivo final preza pelo posicionamento da marca no mercado.

Agora vamos falar do irmão mais altruísta: o marketing de conteúdo. Este tipo de estratégia começa na identificação de um problema do consumidor: a marca deve entender do que sua comunidade tem falado, quais as suas necessidades, como elas evoluem ao longo do tempo, e de que forma pode ajudar o cliente a conseguir solucionar esta ‘dor’. Aí que entra o conceito de ‘jornada do cliente’. O cliente, quando tem uma dúvida ou dificuldade, vai buscar uma solução. Esta busca pode se dar de inúmeras formas. Mas, por aqui, vamos nos ater à mais comum delas: uma pesquisa na internet. Sendo assim, o que a marca precisa entender é que ela pode criar conteúdo relevante que esteja a apenas um clique de distância.

Sabemos que há maneiras de impulsionar conteúdo, mas nenhuma marca pagaria pelo impulsionamento de algo que considerasse pouco relevante, certo? Então a empresa deve investir na criação de conteúdo de grande interesse para a sua audiência. Audiência esta que, neste momento, já é formada por possíveis clientes. No entanto, o conteúdo precisa ser cauteloso: não deve, em um primeiro momento, citar a marca ou incentivar a compra. Uma maneira amplamente utilizada de realizar essa técnica é criando um blog especializado, que conecte os universos da marca e do cliente. Mas esta estratégia pode ser realizada de inúmeras formas e através das mais diversas plataformas: e-books, YouTube, Pinterest, Instagram etc. (É comum que, no marketing de conteúdo, a marca estabeleça esta comunicação através de canais próprios. Já o branded content, muitas vezes, opta por viralizar sua estratégia nos mais diversos canais, como páginas de Facebook e canais no YouTube que não necessariamente sejam próprios. Note que uma maneira de agir não precisa ser excludente à outra, e elas podem trabalhar de forma complementar).

Com sua pesquisa finalizada e uma vez decidido a adquirir um produto, o cliente deve considerar as soluções. Posicionar sua marca entre estas soluções é o objetivo do marketing de conteúdo. E como isso acontece? Ofertando opinião de especialistas, experiência de usuários anteriores, testes grátis ou outros elementos que empoderem o cliente a optar pela sua marca, tendo a certeza de que será um bom negócio.

Assim, enquanto o branded content foca na percepção do cliente a respeito da marca, o marketing de conteúdo preza pela relação com o cliente, e trabalha o caminho dele até optar pelo produto que vai resolver seu problema.

E aí, sua empresa já está apta a decidir qual estratégia melhor se aplica à necessidade dela?

Fontes:

https://rockcontent.com

https://resultadosdigitais.com.br

Suellen Amorim é jornalista pela UFOP e produtora audiovisual pela Universidade da Coruña, Espanha. Trabalhou em alguns jornais, como O Estado de S. Paulo, e atualmente é produtora para o canal Final Level do Youtube, de entretenimento infanto-juvenil, lançado em agosto de 2018 e que conta com mais de 3 milhões de inscritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *