E o projeto "de marketing" de hoje é o do SESC.

Share Button

SESC

Deu n’O Globo de hoje, às páginas 7, 8 e 9.

COMENTÁRIO

E hoje, como uma espécie de continuação da Nota Crítica de ontem (Projeto “de marketing” da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro), quem publica anúncio de três páginas inteiras na edição d’O Globo é o SESC (Serviço Social do Comércio).

Até onde este OCI pôde apurar, o SESC (“dono” do nababesco anúncio “O que você vai fazer no SESC em 2015?”), no Rio de Janeiro, trava uma verdadeira guerra de poder com o SESC Nacional.

E no âmbito nacional, o SESC (mais o SENAC), o SESI (mais o SENAI) e o SEST (mais o SENAT), o SEBRAE (e outras siglas menos conhecidas), lutam há anos para conseguirem se manter às custas do empresariado brasileiro (parcela do faturamento de cada indústria, comércio e empresa de transportes, entre outras, sustenta – muito a contragosto – o chamado Sistema “S”), uma imposição do tempo da ditadura do “trabalhista” Vargas aos patrões.

Salários estratosféricos, sedes luxuosas, cursos deficitários, administração errante e despesas mal explicadas são os temas de notícias que, volta e meia, ocupam a pauta. Mas todos emudecem… afinal, ninguém quer atacar instituições que construíram, por décadas, uma imagem positiva de bons serviços prestados a industriários, comerciários, rodoviários, enfim, trabalhadores… e suas famílias.

Concordando ou não com a tese do envelhecimento da proposta assistencial não-governamental, mas imposta, do Sistema “S”, haveremos de, com bom senso, discordar de uma propaganda inócua como esta, a este custo (coisa de cerca de 2 milhões de reais), o que não se justifica – absolutamente.