DE PORTUGAL PARA O MUNDO - Será possível mudar a imagem de um país através do seu representante do Eurovision?

Share Button

Deu no Observador de Portugal, em 15/05/2019, na matéria de Gonçalo Correira:

A repercussão do cantor Conan Osiris, representante de Portugal no programa Eurovison, divide opiniões. O artista levou o nome lusitano em um dos momentos com maior audiência na televisão europeia.

LINK – https://observador.pt/2019/05/15/conan-osiris-do-hype-a-eliminacao-os-desafios-do-rapaz-do-futuro-depois-de-tel-aviv/

COMENTÁRIO

O representante de Portugal no principal evento de música da Europa, o Eurovision, retrata uma tentativa do país e do próprio programa em buscar agregar diferentes tipos de artistas em um único palco, visando desconstruir as imagenspré-concebidas de um povo  ao longo dos tempos.

Com roupas extravagantes de um artista português, Conan Osiris juntamente com seu bailarino João Reis Moreira, levou para o palco uma apresentação carregada de influências desde o tradicionalismo do fado, às irreverentes batidas eletrônicas.

Todo o espetáculo foi composto por danças performáticas e letras do compositor com uma pegada bastante diferente do canto português.

Indicado por muitos como forte candidato ao prêmio, Conan buscou pelas redes sociais o apoio de jovens portugueses, visando a conquistar o seu pedacinho no campo musical internacional.

Para muitos, o cantor não era a representação da cultura portuguesa, na qual circulava entre o diferente e o bizarro, já outros, encontraram no artista uma representação de um novo país, mais moderno, sem medo de expressar suas opiniões e transmitindo um descolamento da imagem do português tradicional tão difundida.

Em um dos programas mais vistos na Europa, o Eurovision é mais que uma competição musical, mas representa uma disputa entre potências, na qual países que investem mais colocam seus candidatos direto na final. Seria a escolha do artista uma estratégia de Portugal para mudar a sua imagem na União Europeia? Será que tal efeito foi realmente positivo? Conseguiu ser cumprido perante os telespectadores?

Apesar de um certo favoritismo por parte do português, sua atuação não ultrapassou os top 10 na primeira semi-final em Tel Aviv, Israel. Talvez o sucesso no programa não tenha sido alcançado em termos de votação, mas que a imagem de Conan Osiris conseguiu romper com muitos conceitos pré-estabelecidos sobre o país, disso eu não tenho dúvida.

Caroline Kalil Reimann é publicitária com especialização em Comunicação Corporativa pela ESPM-Sul e mestranda em Marketing pela Universidade de Coimbra, Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *