DE PORTUGAL PARA O MUNDO - Pastel de nata: um novo conceito de marketing turístico.

Share Button

Deu em 15/05/2019 no Jornal Observador de Portugal, na matéria de Ana Catarina Peixoto:

Uma tradição que deixou as pastelarias portuguesas para ganhar o mundo. Símbolo de Portugal, começa a tomar proporções de uma marca global.

LINK – https://observador.pt/2019/04/15/sera-o-pastel-de-nata-o-proximo-croissant-bloomberg-mostra-como-o-bolo-portugues-e-um-sucesso-internacional/

COMENTÁRIO

Não são somente as marcas que procuram expandir a imagem pelos mercados do mundo. Países, em busca de novos turistas, encontram mecanismos de atrair cada vez mais visitantes para as suas principais atrações.

O pastel de nata foi um dos caminhos encontrados pelo Governo de Portugal, que através de apoios a festivais internacionais e empresas exportadoras do produto, consegue levar o símbolo da culinária do país mundo a fora. Através de uma estratégia de marketing para o pastel de nata, o mercado mundial começa a validar a ideia de internacionalização desta iguaria com a venda de, aproximadamente, 2.000 unidades (por hora) no Reino Unido – em 2018. Com um incentivo do governo português que beira os 50 milhões de euros, a promoção do país e de seus produtos ganha relevância do mercado.

Surpreendente, inovador e adaptável culturalmente, sem perder as suas raízes… Este foi o caminho que o pastel de nata tomou em diferentes prateleiras de Manhattan à Coreia do Sul, através da empresa Nata Pura. O pastel ganhou adaptações nos sabores para aproximação com o público-alvo de cada região, desde chá verde, maracujá, queijos Camembert e blue cheese na França. Para a tristeza dos portugueses tradicionais, mas alegria dos empresários, a organização atingiu um patamar de 500.000 natas por mês vendidas em mais de 5.000 lojas no mundo.

Para muitos países que estão sofrendo com a considerável redução no número de visitantes, fica um ensinamento dos portugueses que estão transformando a sua história e cultura em um símbolo de divulgação do país pelo mundo. Para quem ainda não provou um pastel de nata ou um pastel de Belém (somente vendido no bairro de Belém, em Lisboa), fica a minha dica. Seja em Portugal ou em algum lugar do mundo, delicie-se com esta marca.

Caroline Kalil Reimann é publicitária com especialização em Comunicação Corporativa pela ESPM-Sul e mestranda em Marketing pela Universidade de Coimbra, Portugal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *