'Não existirá mais publicidade fora da internet', dizem especialistas.

Share Button

Palestrantes do Pixel Show 2020 profetizam o fim da publicidade convencional e da TV como a conhecemos.

O copresidente e CCO da Agência Africa, Sergio Gordilho, grande apoiador do evento, explica um pouco das transformações da atividade do publicitário: ‘A publicidade era baseada no monólogo. Colocávamos o comercial no ar e as pessoas assistiam. Você era obrigado a assistir o seu conteúdo com aquele break que você tinha que esperar passar. Era fácil, era um monólogo, como se sentar em uma palestra em que as pessoas falam o tempo todo. A revolução tecnológica que aconteceu no mundo barateou o acesso a muitas coisas. Hoje, em um celular, podemos fazer um filme. A tecnologia democratizou a informação. Deu a chance de abrirmos a boca e falar. Esse monólogo se transformou em diálogo’.

A especialista em animação Stop Motion na Maria Marcolina Filmes, Carol Gonzalez, é assertiva ao afirmar o que muitos já defendem: ‘Quem não está na internet não existe’. A cineasta acredita que a força das redes sociais reside no fato de que o contato é direto com o consumidor e que a conversão para vendas é muito mais fácil com as mídias sociais nas ‘palmas das mãos’.

‘Estar fora das redes sociais na internet é uma perda de potencial. Uma empresa que está presente no mundo digital tem sua voz potencializada cada vez mais. As mídias sociais funcionam como um megafone da mensagem que você quer passar para o mundo’, completa.

Convergindo para o pensamento da Carol Gonzalez, uma das instagrammers mais famosas do mundo e autointitulada ‘Mãe dos Dragões das Redes Sociais’, Dot Lung acredita que as mídias sociais são as formas mais rápidas de se comunicar, utilizando recursos visuais, íntimos e que é acessado com algo que não desgruda das pessoas durante todo o dia: o smartphone.

já para Gordilho, essa questão imediatista – sobre as publicações em redes sociais que exigem tudo para ‘já’, também deve ser vista com cuidado. ‘O artista, o criativo brasileiro, faz de tudo um pouco, tem todos os estilos. As agências também foram formadas assim e muitos criativos brasileiros que fazem sucesso são reconhecidos por isso. Só que o Brasil está descobrindo que as redes sociais precisam de especialistas, pessoas que sejam muito boas em uma coisa só. Vamos resolver isso colocando especialistas dentro da agência’, afirma.

Por outro lado, Dot Lung acredita que a Covid-19 forçou as empresas a caminharem em direção ao futuro, pois muitos dos que não tinham suas presenças marcadas nas redes sociais precisaram correr para garantir um território no mundo virtual. ‘A mídia social é – provavelmente – um dos lugares mais importantes onde as pessoas passarão seu tempo. Há um relatório global que diz que gastamos uma média de cerca de 3 horas do nosso precioso tempo online, diariamente. Imagine como isso vai aumentar ainda mais’, diz.

E para ela, esse também é o lugar ideal para os artistas e mentes criativas. ‘Artistas sempre salvaram o mundo, precisamos de vocês agora mais do que nunca, também no digital. Não parem de criar’, afirma Lung.

Tendo em vista que Google e Facebook controlam 70% de toda a verba publicitária do planeta, Carol Gonzalez dá uma prévia sobre sua palestra e diz que a televisão, da forma como a conhecemos, está morrendo, e que a internet e as mídias sociais são o futuro do mundo, sendo a publicidade fundamental para este processo. ‘Não existirá mais publicidade fora da internet’, enfatiza.

Pensando nisso, Dot Lung apresentará em sua palestra a ‘Fórmula do Dragão’. A influencer combinará seis elementos para a criação de uma estratégia de conteúdo irresistível, apelando para a lei da reciprocidade: ‘Quanto mais se cresce é porque mais se doa. Este é o valor que aumentará a sua influência’.

Para quem ainda tem dúvidas se o Pixel Show é o festival certo para sua atividade, Gordilho reforça: ‘o Pixel Show tem uma coisa diferente de muitos festivais pelo mundo. Ele é um festival de criatividade e não de publicidade ou de design, desenho, ou de comunicação. Ele engloba tudo. Isso é muito importante porque se a gente fala que a criatividade é a aceitação das diferenças e buscar novas perguntas dentro das diferenças, ele se torna um festival muito importante para todo mundo’, finaliza o executivo.

Sobre o Festival Internacional de Criatividade Pixel Show

O Pixel Show é o maior festival de criatividade da América Latina e acontece anualmente em São Paulo desde 2005. O evento está no calendário oficial de eventos da Cidade de São Paulo. Na última edição, o festival reuniu mais de 55 mil pessoas para muita inovação, networking e negócios. O Pixel Show tem como tema central tendências, inspirações, cultura, arte, inovação e tecnologia, buscando fomentar e abastecer com ideias o mercado da economia criativa. Em 2019, o festival foi finalista no prêmio Cultura do Estado de São Paulo. As principais notícias do evento e deste mercado circulam durante todo o ano nas redes sociais do festival e na revista Zupi, veículo oficial do Pixel Show.