Dispositivo de atenção psicanalítica: vozes migrantes? Por Camille Soler.

Share Button

Lacan(…) diz da dificuldade de uma pessoa sustentar a sua diferença porque a diferença a exclui do grupo. Mas conclui dizendo: “se uma análise não serviu para a pessoa suportar essa exclusão, a análise não serviu para nada”.

O presente texto busca tecer contribuições para a construção de uma clínica que considere as incidências do desamparo discursivo na subjetividade do imigrante.

Leia a íntegra.

Camille Soler é psicóloga e psicanalista com pós-graduação em Psicologia Clínica no Instituto de Psicología Clínica (Universidad de la República), Montevideo, Uruguay. Integra o grupo de investigação Lazo Social y Construcción de Caso Clínico, no Instituto de Psicología Clínica y Pasante Académica en la Clínica de la Unión, UdelaR, Montevideo, Uruguay. Idealizadora do projeto “Divã Online”, consultório particular presencial e online: Psicanálise, Saúde Mental e Cultura. Mora e trabalha em Montevideo, Uruguay.