Comunicação interna gera engajamento?

Share Button

Exemplos rotineiros em ambiente de pouca circulação de informações: os funcionários observam que gerentes da sede da empresa de outro país estão participando de reuniões na sede brasileira. Não sabem o motivo, um colega comenta com outro: – será que terá novamente aquele plano de redução de pessoal de anos atrás? Mesma empresa, outra situação: o planejamento anual é divulgado aos funcionários por e-mail e também numa reunião gerencial; todos recebem suas metas e não sabem ao certo do que se trata, mas será preciso cumprir tudo aquilo até o fim do ano. Essa mesma empresa investe em funcionários que se destacam em projetos, pagam viagens para destinos escolhidos pelo time, mas poucos sabem as regras desta premiação e julgam que existe favoritismo.

Agora, vamos supor que estes gerentes contratem um profissional de comunicação (jornalista ou relações-públicas) para melhorar o nível de engajamento e a transparência nas relações. Depois de estudar o ambiente, fazer uma pesquisa de diagnóstico com grupos focais para entender as necessidades reais, as notícias começam a circular por diferentes meios: newsletter, TV corporativa, aplicativo de comunicação interna, encontros informais com os gerentes, reforço no poder de comunicação dos líderes com seus times e depois de algum tempo temos um novo cenário nesta empresa.

Aquela visita dos gerentes internacionais é divulgada e as pessoas sabem que eles estão lá para organizar um novo projeto que vai impulsionar as vendas da empresa e além de manter os atuais postos de trabalho, pretende-se ampliar em 15% as contratações no próximo ano.

O planejamento anual é entregue para cada time, com o apoio dos gestores diretos que explicam as estratégias e desenvolvem um projeto de longo prazo com os funcionários para que cada um deles saiba como contribuir, reforçando o sentimento de pertencimento ao grupo.

Os detalhes da premiação de viagem para os melhores projetos são amplamente divulgados no aplicativo de rede social interna. As regras agora aparecem em diferentes publicações, os projetos vencedores são apresentados no auditório e as fotos das viagens recebem muitas curtidas da rede. No fim do ano os projetos triplicam, mas a empresa continua com o mesmo investimento de viagem para o grupo ganhador.

Conclusão, uma boa comunicação organizacional gera engajamento e melhora o clima da empresa, promovendo um ambiente de confiança no qual as informações circulam com facilidade e os boatos perdem força, uma vez que a fonte oficial de notícias é de fácil acesso a todos. E tem empresa ainda que não entende o valor dos profissionais de comunicação…

Deborah Sousa, jornalista formada cursando MBA de Gestão da Comunicação Organizacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *