Comunicação em tempos de pandemia. Ticiana Oppel

Share Button

Qual o papel do comunicador em um momento como o que estamos vivendo em todo mundo?

Quase todo profissional de comunicação lida diariamente com fatos e reputações. E continuar apurando, produzindo, planejando, narrando os acontecimentos, divulgando as ações e posicionamentos corporativos, mesmo sem saber o que pode vir a ser o futuro pós-pandemia é angustiante. Tampouco podemos dimensionar o que será o novo normal. E como toda moeda tem dois lados, este momento pode ser também uma oportunidade para valorização da comunicação profissional perante a sociedade que anseia por informação de boa qualidade, além de conhecimento acerca das ações tomadas pelas organizações cidadãs em meio ao cenário de crise.

Pesquisa recente do Instituto Datafolha aponta o jornalismo profissional como porto-seguro no atual momento de crise. TVs e jornais lideram, com 61% e 56%, o índice de confiança em informações divulgadas sobre coronavírus. Programas jornalísticos de rádios e sites de notícias, com 50% e 38% respectivamente, vêm na sequência.

Recalcular a rota não é algo tão automático fora dos aplicativos. Ter tempo para replanejar, elaborar respostas para tantas questões que surgem no caos, apoiar a todos que estão revendo projetos. São muitas tarefas que se tornam emergenciais neste momento. Temos que continuar o trabalho técnico e social da comunicação, mesmo sem dimensionar que quando tudo voltar ao normal, não teremos mais o mundo como conhecemos. Outro modelo está em curso para a sociedade e o planeta ficará com este legado. Vamos respirar fundo para definir o que realmente importa ser comunicado em um momento tão crítico?

No jornalismo, as informações que ajudam o exercício da cidadania e desprovidas de inclinação política são sempre as mais importantes e necessárias. Em termos corporativos e de busca pelo engajamento, talvez as mensagens que resgatam a importância da nossa humanidade e os elos que podem ser criados a partir disso sejam o que há de mais valioso.

Ticiana Oppel é RP com duas décadas de atuação no mercado. Sócia da 2 Baianas Produtora. Geminiana, mãe e empreendedora, acredita na economia criativa e na colaboração para o desenvolvimento de novos projetos, ideias e soluções.