Ser compliance, eis a questão. Por Hana Witt.

Share Button

Hana Witt é consultora independente com especialização em governança familiar e ‘compliance’. E comunga de nosso pensar: ‘compliance não é uma coisa, é um proceder’.

Clipamos este artigo de seu website ‘hanawitt.com.br’:

LINK – http://hanawitt.com.br/2018/01/16/ser-compliance-a-questao/

COMENTÁRIO

A partir de divulgação intensa (recebida por este OCI) de uma tal ‘Compliance Week’, capitaneada por ninguém menos que algo intitulado ‘Legal, Ethics and Compliance’ – que julgamos ser proposição, obviamente, de entidade anglófona, comentamos, junto aos nossos leitores:

“Atenção: ‘compliance’ não é coisa, não é lugar, não é função ou formação. Mas é algo sério, não só mais um modismo. Cuidado com fabricações, mistificações e ‘estrangeirismos-cool’ – sobretudo grátis – pois só desservem”.

Pois os ‘proponentes’ anglófonos não ficam em Londres ou Nova York – como seria de se supor -, mas na avenida Paulista. E não são um instituto de pesquisa, um ‘think tank’. São… veículo: LECNews.

Os cursos de inglês realmente vêm operando milagres. Open English e que tais, apesar de não ‘operados’ por professores, ‘ensinam’ que é uma barbaridade… Entrega vira ‘delivery’, animal de estimação vira ‘pet’ e o binômio de uma conduta ética-e-transparente vira ‘compliance’. Citando título de obra de Décio Pignatari, ‘Podbre Brasil’.

Manoel Marcondes Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *